O motor de pesquisa da Google é uma ferramenta muito poderosa para encontrar as informações, músicas ou vídeos que desejamos. No entanto, os primeiros resultados nem sempre são satisfatórios para aquilo que procuramos. E quando damos conta, estamos a navegar entre as diversas páginas geradas pela pesquisa, na esperança de encontrar o desejado.

Muitos utilizadores limitam-se a escrever o que desejam, e muitas vezes assumem que “não está na internet” o que procuram, quando os resultados não surgem de imediato. Claro que para assuntos populares não deverá haver problema, mas para temas específicos poderá ter que recorrer a alguns truques e ferramentas que se calhar não sabia que existiam, que podem ser muito úteis. E que podem acelerar as pesquisas, listando de forma mais eficaz os resultados.

Sabia que pode refinar as pesquisas usando aspas? E que ao acrescentar ou mesmo retirar palavras-chave pode obter resultados mais satisfatórios? Ou que pode pesquisar por imagens? Estes são alguns exemplos de como melhorar a navegação pela pesquisa do Google.

Algumas dicas aqui listadas foram aconselhadas pelo investigador sénior da Google, Daniel M. Russel, que se dedica a ensinar os internautas como melhorar as estratégias de pesquisa.

Veja na galeria truques para refinar as pesquisas:

1 – Pense naquilo que quer mesmo saber quando pesquisa

Por vezes queremos uma resposta precisa sobre algo, mas a nossa pergunta pode tender para o vago. Certas palavras podem fazer a diferença na exatidão das respostas. Imagine que quer saber “a distância do Sol”. No seu pensamento, pode parecer uma pergunta simples e direta, mas a “máquina” que vai fazer a pesquisa poderá querer saber de onde quer saber a distância: do centro da Terra? De outro planeta do Sistema Solar? Com este exemplo, se não obter resultados satisfatórios, introduzida palavras que refinem e limitem mais as respostas.

2 – Não inclua respostas nas pesquisas

As pessoas tendem a pesquisar no Google sob a forma de respostas, numa procura de confirmar aquilo que já sabem. O investigador dá o exemplo da diferença entre pesquisa “qual é o tamanho médio de um polvo”, em vez de “o polvo tem um tamanho médio de meio metro?”. Será que os resultados listados relativos ao tamanho que quis confirmar estão corretos? Estes resultados podem induzir a erros, levar a fake news e desinformação. Por isso faça as pesquisas e verifique se as respostas são de fontes fidedignas, e no caso do exemplo do polvo, se são de entidades ligadas a meios da natureza.

3 – Dê contexto às suas pesquisas

Imagine que precisa de aprender algo sobre um assunto, seja uma disciplina na escola ou alguma tarefa em casa. Quer fazer uma omelete. Não se limite a pesquisar por “omelete”, incluía o contexto “Como fazer uma omelete” ou “tutorial de omelete”. Os resultados vão ser refinados e variados, certamente com vídeos diretos para o YouTube, por exemplo. Por outro lado, pode querer saber a história da omelete, portanto deve dar o respetivo contexto à pesquisa para os algoritmos listarem os respetivos resultados.

4 – A ordem das palavras nas pesquisas pode afetar as respostas

Deverá pensar na ordem das palavras-chave que pesquisar, pois os resultados podem divergir. Se pesquisar por “oceano verde” vai ter resultados distintos de “verde oceano”.

5 – Não se lembra uma palavra numa citação? Use *

Por vezes procuramos uma frase histórica, um ditado ou mesmo algum refrão de uma canção e não nos lembramos de uma palavra, por exemplo. Poderá pesquisar a frase, usando um “*” no lugar da palavra. O sistema vai pesquisar as frases que se encaixem nas que registou.

6 – Utilize aspas para refinar as pesquisas às palavras que usou

Quando se faz uma pesquisa com mais do que uma palavra, nem sempre as respostas surgem no contexto pretendido. Por isso, utilize aspas para focar o sistema nessas palavras destacadas. Por exemplo, “Fome em África” para encontrar assuntos relativos com a Fome em África, e não apenas sobre a fome ou sobre África em outros contextos, mas sim pelos temas associados às duas palavras. Deve também utilizar apenas as palavras importantes na pesquisa para concentrar os resultados.

7 – Usar hífen para excluir termos

Quando coloca um hífen (-) antes de uma palavra numa frase que está a pesquisar, os respetivos termos serão excluídos dos resultados. Imagine que pesquisa assuntos sobre desporto, mas não quer que os resultados sejam sobre futebol. Basta pesquisar “desporto –futebol” para ter acesso, por exemplo, a notícias relacionadas com outras modalidades. O hífen tem de ser colocado à palavra, sem espaços para funcionar.

8 – Descubra onde tirou uma foto

Muitas vezes captamos fotografias em locais por onde passamos, e nem sempre registamos o local. É possível fazer a pesquisa através de fotografias, com o sistema a pesquisar locais semelhantes, tentando refinar e sugerir onde é o local. As paisagens nem sempre são fáceis, pela aproximação visual de diversos locais, mas ter sinais distintivos pode ajudar na procura. Para pesquisar por imagens, basta arrastar a mesma para a caixa de pesquisa ou selecionar o ícone da câmara fotográfica para colar um endereço online da imagem ou fazer o upload da mesma. A Google diz que a imagem usada na pesquisa nunca é guardada no sistema ou tornada pública, servindo apenas como referência para o que quer pesquisar.

9 – Não sabe como escrever uma palavra corretamente? O motor de pesquisa ajuda

Existem palavras mais fáceis de dizer do que escrever, por isso a barra de pesquisa do Google pode ajudar a encontrar temas que deseja. Tente escrever a palavra como sabe, mais próxima do correto possível. Vai receber sugestões da mesma. No caso de não conseguir mesmo escrever o que pretende, então experimente as buscas através de áudio. Pode não saber como escrever “polígrafo”, mas se a disser ao sistema este pode detetar e listar corretamente o que disse.

10 – Deixe o Google fazer a matemática por si

Sabia que o motor de pesquisa da Google também sabe fazer contas? A ferramenta tem uma calculadora interna e embora não permita responder a fórmulas cientificas para a construção de foguetão, poderá ser uma ajuda sempre disponível para alguns problemas matemáticos. Basta usar os respetivos símbolos matemáticos de soma, subtração, multiplicação, e outros para receber resultados imediatos das contas que necessita.

O How To TeK é a rubrica do SAPO TeK que pretende ajudar todos os utilizadores em tarefas simples (mas que parecem complexas) na utilização de computadores e telemóveis. Se tiver sugestões de truques que quer ver esclarecidos envie um email para geral@tek.sapo.pt.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.