O sistema háptico de ações contextuais baseados em pressão 3D no ecrã dos smartphones foi introduzido originalmente pela Apple no iPhone 6S. A Google fez algo semelhante em 2017, mas utilizando pressões mais longas para aceder a ações alternativas, que embora “imitasse” a tecnologia, demoravam mais tempo a despoletar o menu contextual.

Ao que tudo indica, a Google vai agora replicar a tecnologia da Apple, como standard no próximo sistema operativo Android Q, segundo o Android Police. O website destaca a funcionalidade chamada Deep Press, listada no blog de desenvolvedores para Android. Segundo a documentação do sistema operativo, o sistema irá permitir aos utilizadores interagir com o dispositivo através de pressões mais fortes no ecrã. E na descrição é referido que “poderá ser utilizado para acelerar o comportamento das longas pressões”.

A dúvida levantada pela comunidade é se a funcionalidade da Google irá requerer ecrãs com tecnologia específica para reconhecer a pressão mais forte, ou se os atuais podem ser utilizados para estas ações, através de atualização. É referido que algumas aplicações já identificam este tipo de ações, reconhecendo uma maior área no ecrã ocupada pelo dedo, devido à pressão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.