A saga de filmes de horror e ficção científica Alien deram origem a incontáveis adaptações a videojogos, mas em 2014 foi lançado Alien: Isolation, considerada pela crítica e fãs como o mais próximo das emoções do grande ecrã. Neste, os jogadores controlavam Amanda Ripley, a filha da principal protagonista dos filmes Ellen Ripley, que teriam de jogar uma espécie de “gato e rato” com um dos imponentes Xenomorfos.

Pelo sucesso crítico e comercial, esperava-se que a Sega e o estúdio The Creative Assembly produzissem uma sequela à altura. E isso acabou mesmo por acontecer, mas não da maneira como os fãs esperariam. A continuação saltou para as plataformas mobile e segue a campanha de Amanda do primeiro jogo, que nos filmes situa-se entre o primeiro Alien e a sequela Aliens: O Recontro Final.

A bordo da Weyland-Yutani, a protagonista e a sua tripulação têm de sobreviver à presença do xenomorfo, sendo necessário reparar os controlos da estação espacial e se tiver de sacrificar os membros da tripulação para evitar o contacto com o alien, muda o desfecho da aventura. Ao todo são sete níveis disponíveis que pretendem desafiar os jogadores e sobretudo testar os seus nervos durante os confrontos com a poderosa criatura.

O jogo custa 5,49 euros e pode fazer o download nas versões iOS e Android.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.