O Android afirmou-se há muito como a plataforma móvel líder do mercado, uma liderança que tem um impacto direto no tempo dedicado por quem desenvolve ameaças informáticas dedica a criar malware. A plataforma continua a ser a mais visada por ameaças informáticas.



De acordo com os últimos dados da F-Secure em 2012 79% do malware visava o sistema operativo móvel da Google, um valor que representa uma subida face aos 66,7% registados em 2011, ou aos 11,25% contabilizados um ano antes, em 2010.



No segundo lugar da tabela dos mais visados por ataques está o Symbian, que concentra cerca de 20% das tentativas de ataque detetadas ao longo do ano.



O iOS, a segunda plataforma móvel mais usada, é apenas o alvo de 0,7% do malware identificado pelos sistemas da empresa de segurança. Longe dos lugares de destaque está também o Blackberry, com menos de 1% do malware detetado em 2012.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.