O sistema operativo móvel da Google, o Android, acabou o segundo trimestre com uma quota de mercado de 71% nos cinco principais mercados europeus. Isto significa uma perda de três pontos percentuais relativamente a igual período de 2014, um valor que acentua a quebra que o Android tem sentido na Europa.

Mas as causas podem não estar no sistema operativo em si, mas antes na competitividade nos países analisados: Espanha, França, Alemanha, Itália e Reino Unido. “A maturidade do mercado europeu é evidente quando se olha para o número decrescente de pessoas que compram um smartphone pela primeira vez”, salientou o analista Dominic Sunnebo, em comunicado.

De acordo com o especialista, entre maio e julho deste ano 25% das pessoas compraram um smartphone pela primeira vez, número que contrasta com os 29% do ano passado.

Mas Dominic Sunnebo ainda acrescentou outro valor significativo: 27% dos compradores de smartphones na Europa deixaram o sistema operativo Android em detrimento do iOS. Um valor que nos EUA, a título de comparação, foi apenas de 9% em igual período.

O mercado norte-americano continua a ser dominado sobretudo pela Apple e pela Samsung, de acordo com os dados da consultora. Já do outro lado do mundo, na China, são as empresas da casa - Xiaomi e Huawei - quem têm discutido a liderança entre si, com vantagem para aquela que é a startup mais valiosa do mundo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.