Em agosto de 2014 existiam 18.796 equipamentos Android distintos, um salto significativa relativamente aos 11.868 registados em igual período do ano passado. Os números são da OpenSignal e mostram como para a Google é difícil manter o sistema operativo coesa e todos os equipamentos na versão mais recente.



Este é o cenário atual – quem quiser ver a infografia com uma melhor resolução e de forma mais interativa deve consultar a página da OpenSignal:

[caption]Open Signal Android[/caption]

Foram milhares de equipamentos diferentes detetados, dos mais de 600 mil analisados durante o estudo.



O Galaxy S3 continua a ser o equipamento Android mais popular de todos, mostrando que o ciclo de vida dos smartphones talvez não seja tão curto como as fabricantes têm vindo a defender. A Samsung é aliás a maior fabricante do Android, sendo responsável por 46% de quota de mercado ao nível de marcas.



A LG, a Motorola, a Huawei e a Sony surgem nas posições seguintes.

[caption]Open Signal Android[/caption]

Mas o que acontece com a Samsung também acontece com as outras principais fabricantes: o LG G2 ainda é o modelo mais popular da marca, assim como o HTC One M7 continua a ter mais vendas totais do que o One M8.



Dos equipamentos mais vendidos destaque ainda para o Nexus 5 da Google e para o Nokia X, que conseguem destacar-se dentro da análise da fragmentação de equipamentos.



Sobre a fragmentação do sistema operativo não há muito a acrescentar, visto que os números da OpenSignal correspondem aos valores revelados recentemente pela Google.



Como explica o Slashgear, os números devem no entanto ser analisados com reservas – isto porque a OpenSignal apenas compilou os dados de equipamentos que têm a sua aplicação instalada. Quer isto dizer que O número de equipamentos Android diferentes pode ainda ser maior e que o problema da fragmentação é ainda mais difícil de resolver.



A questão da fragmentação acaba por prejudicar a Google ao nível das críticas que recebe, mas é pior para os programadores que dificilmente conseguem chegar a toda a vasta audiência que o Android tem. Já noutros sistemas operativos, como no iOS, a maior coesão entre equipamentos simplifica no desenvolvimento de novas apps.



Por outro a fragmentação acaba por dizer também que existem muitas pessoas com um smartphone devido à aposta diversificada em equipamentos de baixa gama, os que por norma não acompanham as atualizações de software.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.