"Hoje vamos finalmente falar sobre aquele telemóvel do Facebook". Foi assim que Mark Zuckerberg começou o evento para a imprensa onde apresentou o Facebook Home, uma aplicação que substitui o ecrã inicial do Android e onde as ligações sociais são mais importantes que qualquer outra funcionalidade no telefone.

Não é um telemóvel independente nem é um sistema operativo customizado. É apenas uma aplicação que promete transformar a forma como as pessoas interagem com o dispositivo, sobretudo pelo conceito de que as pessoas são mais importantes de que as aplicações e as tarefas que um smartphone permite fazer.

O ecrã inicial que aparece logo após o desbloqueio do telemóvel chama-se Cover Feed - um rol de notificações animadas que podem ser consultadas através de um arrastamento lateral no ecrã. A imagem seguinte é ilustrativa do ambiente de trabalho do Facebook Home:

[caption]Cover Feed[/caption]

Diretamente do ecrã inicial é possível gostar da publicação - com um duplo toque no ecrã ou com o botão de Gosto na parte inferior esquerda - e também é possível comentar.

"O ecrã inicial é a alma do telefone e as pessoas olham para ele dezenas de vezes por dia", explicou o fundador da maior rede social do mundo.

Na parte inferior do interface existe um pequeno círculo que tem a cara do utilizador principal do telemóvel e que funciona ao mesmo tempo como atalho para as restantes aplicações instaladas e para o Facebook Messenger.

A aplicação de mensagens tem uma funcionalidade adicional chamada Chat Heads. O utilizador pode arrastar uma conversação para qualquer parte do ecrã do telemóvel e sobrepô-la a qualquer software móvel:

[caption]Nome imagem[/caption]

Ao carregar no "balão" abre-se a janela de conversação que é fechada com um movimento de arrastamento de cima para baixo na tela do telemóvel. Quando a conversa tiver acabado, basta pegar na "cabeça" do amigo e arrastá-la para a parte inferior do telemóvel para que seja fechada.

A evolução da app vai ser constante. Um dos executivos que participou na apresentação da nova aplicação prometeu que o Facebook Home para Android vai receber atualizações mensais para que as pessoas tenham sempre disponível a melhor ferramenta social no telemóvel.

Durante a keynote Mark Zuckerberg explicou que decidiu focar-se no Android pela abertura do sistema e pelas hipóteses que dá aos programadores de criarem aplicações integradas com serviços do telefone.

A app vai estar disponível para download no dia 12 de abril e pelo que o TeK entendeu vai estar disponível para a maior parte dos smartphones e tablets Android - ainda que nos tablets só fique disponível daqui a alguns meses. Relativamente aos telemóveis a disponibilidade também vai ser faseada e no ato do lançamento só os topo de gama HTC One, HTC One X, Galaxy S III, Galaxy S IV e Galaxy Note II vão poder experimentar o ecrã inicial a la Facebook.

O Facebook Home terá uma versão especial no HTC First, telemóvel revelado durante o evento como uma parceria entre a rede social, a tecnológica de Taiwan e a operadora AT&T.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.