O mais popular sistema operativo móvel do mundo, o Android da Google, estará na mira do regulador da área da concorrência dos EUA. A Comissão Federal do Comércio (FCT na sigla em inglês) está preocupada com o alegado “sufoco” que a Google provoca em serviços concorrentes no acesso ao Android.

Quem avança a informação é a Bloomberg, que cita duas pessoas próximas ao processo. Em causa está o facto de a Google dar prioridade aos serviços próprios no Android, dificultando o acesso ao software a serviços terceiros.

O processo pode estar relacionado com os acordos que a Google faz com os diferentes fabricantes. Apesar de não cobrar nada pela licença do Android, existem regras que precisam de ser cumpridas para pertencer à aliança do sistema operativo móvel. e uma dessas regras é a inclusão de origem de várias apps da Google.

A investigação ainda estará na fase inicial e caso a FCT encontre provas de concorrêcia ilegal, pode avançar para uma acusação formal contra a Google.

O processo de análise às práticas da Google surge quase dois anos depois de a tecnológica ter chegado a acordo com a FCT, mas dessa feita relacionado com o mercado das pesquisas.

A Comissão Europeia também tem uma investigação a decorrer relacionada com alegadas práticas anticoncorrenciais no sistema operativo Android. A Bloomberg diz que não é certo que os dois reguladores estejam a cooperar nas suas investigações.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.