Comprar um smartphone novo devia ser sinónimo de confiança, mas o mais recente relatório da G Data pode deitar por terra esta imagem. Isto porque a empresa de segurança descobriu que existem mais de 20 modelos de smartphones Android que estão a ser vendidos como novos e que já trazem software malicioso instalado.

Os casos foram detetados na Europa e na Ásia e dizem respeito a equipamentos das marcas Xiaomi, Huawei, Lenovo, Alps, ConCorde, DJC, Sesonn e Xido, como escreve a PC World. A G Data salienta que isto não é algo feito pelas marcas, mas antes por intermediários.

“Alguém está a desbloquear os telemóveis e a colocar malware neles, para depois os voltar a bloquear”, considera o especialista de segurança informática Andy Hayter.

A Lenovo, por exemplo, já confirmou que o equipamento analisado teve origem na loja de uma outra empresa, motivo pelo qual a tecnológica chinesa recomenda sempre a compra de equipamentos em parceiros oficiais.

O malware vem incluído numa das aplicações de origem do telemóvel e como tal, será necessário ao utilizador fazer um root para ganhar acesso de administrador ao equipamento e apagar o programa infetado.

O programa malicioso tem total liberdade no smartphone do utilizador, roubando informações e procedendo à instalação de outras ferramentas maliciosas.

O esquema detetado agora pela G Data não é novo, tendo a empresa feito um alerta semelhante no ano passado.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.