É certo que o modelo de negócio tem causado polémica nos quatro cantos do mundo e ainda esta quarta-feira a imprensa internacional dava conta de buscas aos escritórios locais em Hong Kong e de detenções de vários funcionários, mas a Uber continua focada na sua estratégia que, pelo menos nos resultados financeiros, tem-se revelado vencedora.

Em Portugal há uma decisão do tribunal de Lisboa que dita a suspensão dos serviços, da qual a empresa norte-americana recorreu, salientando que a entidade visada no processo, a Uber Technologies Inc., opera apenas nos Estados Unidos. “Iremos recorrer desta decisão de forma a clarificar esta situação”, referiram os responsáveis pela Uber Portugal na altura.

Entretanto a empresa continua a prestar os seus serviços aos clientes habituais e a novos clientes. É o caso da Startup Lisboa, com quem estabeleceu recentemente uma parceria.

O acordo prevê que, durante o próximo ano, as startups incubadas na Startup Lisboa tenham direito a uma viagem de ida e volta todos os meses para uma reunião com um novo cliente, fornecedor ou, quem sabe, investidor ou evento importante na capital portuguesa.

Os empreendedores serão conduzidos, “em grande estilo”, nos UberBLACK, a opção topo de gama da empresa norte-americana em Lisboa.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.