Num futuro não muito distante a aplicação Facebook Messenger, que milhões de pessoas usam numa base diária, vai também servir para enviar e receber dinheiro. Foi jantar a casa de um amigo e esqueceu-se de pagar? Foi de férias e precisa de mais uns “trocos”? A aplicação de messaging da rede social promete aumentar a comodidade em transferências de dinheiro.



Ainda não é certo até que valores poderão ser feitas transferências através do Facebook Messenger. As indicações conseguidas mais recentemente pelo investigador Andrew Aude - Jonathan Zdziarski  tinha feito as primeiras descoberta há um mês - mostram que apenas serão aceites cartões de débito, tal como refere o Tech Crunch.



Será preciso digitar um código PIN de quatro caracteres para validar a transação, um sistema que confere mais alguma segurança à ferramenta de pagamento. É ainda dito que as transações ficam “anónimas” e que em nenhum momento são partilhadas na “rede social-mãe”.



No código-fonte da aplicação foram ainda encontrada a referência de que no futuro será possível fazer múltiplos pagamentos – como fazer pagamentos em grupo, alegadamente.



O Facebook ainda não comentou nenhuma das informações reveladas.

O investigador Andrew Aude diz estar convencido de que o sistema vai estrear nos EUA nos próximos meses, havendo a possibilidade de chegar a mais regiões do globo mediante os resultados conseguidos no mercado doméstico.



Os pagamentos digitais estão a gerar bastante barulho mediático nos últimos tempos: a Apple desenvolveu a solução Apple Pay, a Samsung terá uma parceria com a PayPal para um relógio inteligente, o eBay decidiu mesmo dar independência ao PayPal e "por cá" a Portugal Telecom está a trabalhar na solução Meo Wallet.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.