O Clash of Clans está sob o olhar perscrutador da autoridade reguladora do ciberespaço iraniano, que considera que o jogo para dispositivos móveis criado pelo estúdio Supercell promove a violência e instigar a violência entre as tribos do país.

De acordo com a BBC News, esta alegação deriva de um estudo feito por uma equipa de psicólogos e que convenceu a agência estatal dos efeitos do jogo sobre a população. Segundo consta, o regulador argumenta também que a app pode prejudicar as famílias iranianas, devido aos comportamentos aditivos que fomenta.

Ainda não se sabe ao certo de que forma é que Teerão pretende limitar o acesso ao Clash of Clans, mas suspeita-se que será aplicado um modelo de restrição de idades.

Já em agosto o governo iraniano tinha banido o Pokémon Go do país, sob preocupações acerca do sistema de localização geográfica do jogo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.