A “guerra” da tecnológica japonesa contra aplicações e software ilegal continua. Uma nova atualização do Pokémon Go vai impedir que os smartphones que tenham utilizado jailbreak (iOS) e os que tenham recorrido a roots (Android) possam utilizar o jogo.

Numa mensagem oficial, a Niantic diz que continua empenhada em eliminar “bots” e “scrapers”, ou seja, software que tenha como propósito contornar as medidas de segurança aplicadas pela empresa e roubar informações do jogo ou ajudar os utilizadores a avançarem de forma ilegal.

Para além disso, neste conjunto de atualizações está incluído o Pokémon Buddy. Esta nova funcionalidade foi anunciada pela Niantic no início de setembro e permite que os utilizadores possam escolher um Pokémon para seu fiel companheiro, tal como na série animada, em que o Pikachu segue o Ash para todo o lado, fora da sua pokebola.

A empresa diz que foi corrigido o bug que estava a afetar a animação da eclosão dos ovos, bem como o problema relacionado com a transição de uma rede para outra, um processo que fazia com que a aplicação deixasse de funcionar devidamente.

Com este novo pacote de atualizações, o jogo fica apto a interagir com o Pokémon Go Plus, o primeiro wearable da Niantic. Este aparelho é uma pulseira que se conecta ao smartphone via Bluetooth e permite que os utilizadores, com o telemóvel no bolso, possam fazer a sua vida normalmente, ao mesmo tempo que colhem recursos e apanham Pokémon.

Esta pulseira pode vir a diminuir o número de acidentes que se têm registado devido à utilização incauta do jogo em via pública, visto que o utilizador não tem de estar sempre de olhos postos no ecrã do telemóvel.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.