Foi um dos temas quentes da semana. Os protestos dos taxistas contra a plataforma Uber e contra a sua concorrência ilegal - de acordo com o Tribunal de Lisboa -, colocaram o serviço de transportes na mira de milhares de portugueses. Tanto através dos meios de comunicação, como através das redes sociais.

Se do que foi falado no Twitter ficou uma sensação geral de que os portugueses ganharam interesse em experimentar a plataforma Uber, existem alguns dados que provam que os protestos dos taxistas tiveram um efeito positivo sobre o serviço.

Desde o dia 8 de setembro até hoje de manhã, 11 de setembro, que o serviço UberX tem tido mais procura por parte dos utilizadores do que os serviços que consegue garantir. Isto ativa o sistema de “tarifa dinâmica”, no qual a tecnológica cobra mais pelas viagens do que o preço que cobra tradicionalmente.

A tarifa tem estado 1,4 a 1,6 vezes superior ao normal, o que não sendo um número elevado, acaba por ser reforçado pelo facto de ter estado quase sempre presenta nas verificações do TeK ao longo destes dias. Na aplicação da Uber é dada a informação de que a tarifa apenas dura dois minutos, mas isso acaba por não se verificar. Há de facto muita gente a procurar os serviços UberX, os mais baratos da tecnológica.

A Uber sempre disse que isto é um dos elementos mais básicos de qualquer negócio: se há muita procura, os preços sobem. E no caso da tecnológica norte-americana, maior procura é um estímulo para que mais motoristas se juntem à plataforma.

Em Portugal isso também está a acontecer. Ontem e hoje, na loja de aplicações do Android, a aplicação UberPartner esteve e está em destaque na secção “Tendências” - e para ali chegar, é porque está a ser descarregada por muitos utilizadores. E este é um indicador importante: a Uber não está a seduzir só consumidores, está a seduzir do ponto de vista profissional.

Para reforçar a ideia de que os protestos tiveram de facto um efeito dinamizador para a plataforma de transporte pessoal, basta olhar para os tops das aplicações mais descarregadas nos dois principais sistemas operativos.

Na AppStore do iOS a Uber é a aplicação gratuita mais descarregada. Atingiu essa posição no dia dos protestos e por lá tem ficado. Já na loja do Android só hoje é que a aplicação da Uber apareceu no top das mais descarregadas: e logo na sexta posição, ficando apenas atrás do Facebook, WhatsApp e Instagram e de um novo jogo.

O TeK contactou a Uber Portugal para perceber se e quanto teria potencialmente crescido a plataforma no dia dos protestos. A tecnológica não respondeu até ao momento. Mas olhando para exemplos que vêm de fora, outros protestos realizados em grandes capitais europeias resultaram sempre num crescimento “explosivo” para a Uber.

Até que a Uber Portugal revele informações oficiais, estes são apenas indicadores relativos. Mas todos juntos parecem apontar numa direção: no destaque positivo que a plataforma parece ter conseguido em Portugal, potenciado pelos protestos dos taxistas.

Rui da Rocha Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.