A revelação foi feita por Mark Shuttleworth, CEO da empresa, que para já não quer divulgar o nome da empresa com quem foi estabelecido o acordo. O responsável garante, no entanto, que o equipamento vai posicionar-se na gama alta do mercado, à semelhança do que a empresa pretendeu fazer quando lançou uma campanha de financiamento no KickStarter.



Ficou ainda a saber-se que a empresa está a negociar acordos com mais quatro fabricantes, que poderão garantir o suporte necessário ao projeto para levar o sistema operativo móvel da Canonical para diferentes tipos de equipamentos em mercados emergentes e consolidados.



As quatro marcas com quem a Canonical está a negociar serão marcas que vendem equipamentos em todo o mundo, adiantou Mark Shuttleworth.



O Ubuntu Touch vai concorrente com alternativas de peso na área dos sistemas operativos móveis como o iOS ou o Android, ou opções com menos peso no mercado e igualmente interessadas em desafiar o duopólio daquelas duas opções.



Incluem-se neste leque o Windows Phone - que um analista da Forbes defendeu esta semana que tem condições para ultrapassar o iPhone num prazo de apenas três anos - o Firefox OS ou o Tizen.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.