DJ Koh, um dos três CEOs da Samsung, admitiu ter forçado o lançamento do Galaxy Fold numa altura em que o equipamento ainda não estava pronto. O resultado, como se sabe, foi o adiamento por tempo indeterminado. As versões de teste começaram a partir-se assim que chegaram às mãos dos jornalistas e dos influencers e a medida foi tomada para evitar mais uma crise semelhante à do Note 7.

"Foi embaraçoso", disse Koh a um grupo de jornalistas na Coreia, citado pelo The Independent.

Oficial: Samsung vai adiar lançamento do Galaxy Fold após problemas registados nas unidades de teste
Oficial: Samsung vai adiar lançamento do Galaxy Fold após problemas registados nas unidades de teste
Ver artigo

O Galaxy Fold, que deveria ter sido o primeiro grande equipamento no segmento dos dobráveis, tinha estreia marcada para abril, mas desde então que ainda não foi revelada nova data de lançamento. Por agora, sabe-se apenas que ainda não será em julho que o equipamento chegará ao mercado.

Koh adianta também que já foram diagnosticados todos os problemas que existiam com o modelo. Atualmente, existem 2.000 unidades a serem submetidas a testes, segundo escreve o jornal britânico. No entanto, tal como adianta o CEO, o telefone ainda não está pronto. "Dêem-nos um pouco mais de tempo", pede.

"Admito que sentia a falta de qualquer coisa naquele smartphone, mas estamos em fase de recuperação", disse Koh.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.