Desvendado em janeiro, o Blackphone foi uma das novidades mais aclamadas da mais recente edição do Mobile World Congress, altura em que ficou disponível para pré-reserva, para uma primeira fase de entregas, rapidamente esgotadas.

Com a conclusão do processo de entrega da primeira leva de equipamentos, anunciou-se igualmente que a loja Blackphone reabrirá no próximo dia 14 de julho para aceitar novos pedidos.

O equipamento promete manter privadas as comunicações dos utilizadores graças a uma versão transformada do Android KitKat que leva o nome de PrivatOS. As principais aplicações integradas são da autoria da empresa Silent Circle.

Quem comprar o Blackphone terá acesso a dois anos de serviços gratuitos, sendo que as aplicações da Silent Circle já estão disponíveis para subscrição no iOS e Android, permitindo a comunicação privada com donos do novo smartphone.

Para que as comunicações fiquem seguras, os utilizadores do "outro" lado terão que estar a usar as mesmas aplicações. Por isso é que cada Blackphone vem com um ano de subscrição gratuito para três pessoas diferentes.

Browser de navegação privada, uso de VPN nas pesquisas, rede segura para acesso ao Wi-Fi, serviço de armazenamento no SpiderOak e uma firewall própria são outros recursos anti-espionagem e anti-malware que o telefone garante.

Ao nível do hardware o Blackphone apresenta-se com um ecrã HD de 4,7 polegadas, processador de quatro núcleos a 2Ghz, 16GB de armazenamento interno, sensor fotográfico principal de oito megapixéis e suporte para redes LTE.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.