Em 2017 venderam-se na região EMEA 361 milhões de smartphones, face aos 374 milhões comercializados no ano anterior. Segundo os números da IDC, as receitas do segmento também caíram, de 101 mil milhões para os 96 mil milhões.

Relativamente aos mercados da União Europeia, a consultora refere que os consumidores estão a gastar mais dinheiro nos seus telefones, mas compram-nos com menos frequência.

Um outro dado é que a concorrência entre a Huawei e a Samsung ajudou a revitalizar a gama alta do mercado Android, acontecendo que a procura por terminais acima dos 619 euros aumentou. Mas houve uma tendência para manter os modelos premium anteriores em produção a preços mais baixos, para aumentar o volume de vendas.

Sobre a Apple, a análise é que a marca da maçã conseguiu sobressair em condições difíceis. “O iPhone X só foi lançado em novembro, mas ainda conseguiu somar 4,3 mil milhões de dólares às contas anuais da Apple no mercado europeu”, salienta Susana Santos, analista da IDC Western Europe, na nota à imprensa.

O relançamento da marca Nokia por parte da HMD Global é outro dos dados destacados pela consultora , já que mais de metade das vendas mundiais da Nokia em 2017 se realizaram dentro da região EMEA.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.