O Mi 9 da Xiaomi já é considerado um smartphone com especificações de topo, mas a fabricante chinesa decidiu torná-lo ainda mais potente e introduzir-lhe uma antena 5G, tornando-o assim mais uma alternativa aos mercados que já entraram na nova geração móvel. Na verdade, o Mi 9 Pro 5G foi também atualizado com o mais recente processador Snapdragon 855+ da Qualcomm e apresenta variações entre os 8 e 12 GB de RAM. No exterior pouco mudou, mantendo-se o ecrã OLED de 6,4 polegadas a 1080p.

Destaca-se ainda pela capacidade de carregamento wireless a 30W, através de um adaptador dedicado. E segundo reporta o The Verge, o smartphone consegue uma carga total, sem fios, em 69 minutos para uma bateria de 4.000 mAh. Caso ligue o carregador com fio, a potência aumenta para 40W, diminuindo o tempo para 48 minutos. Ainda no que diz respeito ao carregamento, o dispositivo tem um sistema reverso de Qi, o que lhe permite alimentar outros dispositivos a 10W.

O smartphone mantém a configuração de câmaras do equipamento original, ou seja, um trio de sensores composto por um principal de 48 MP, uma grande angular de 16 MP, e uma telefoto de 12 MP. Há outro detalhe que foi destacado que diz respeito aos motores de feedback háptico, tendo sido melhorados para serem mais percetíveis pelos utilizadores.

Quanto a preços, esta versão 5G arranca nos 520 dólares para versões 8/128 GB de RAM/armazenamento, até aos 605 dólares para a configuração mais apetrechada, com 12/256 GB. Já o carregador wireless de 30W será vendido em separado, mas custará apenas cerca de 20 dólares. Considerando que estes preços sejam praticados no ocidente, o novo Mi 9 Pro 5G poderia tornar-se o 5G mais em conta. Mas será pouco provável que chegue a esse preço.

O smartphone vai chegar em breve ao mercado chinês, mas não se sabe quando será colocado à venda no ocidente.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.