A mais recente investigação do Center for Internet Security (CIS) revela que vários produtos da Apple apresentavam falhas de segurança críticas. As vulnerabilidades foram encontradas em sistemas operativos desenvolvidos pela empresa da maçã: desde o iOS ao macOS Catalina, passando ainda pelo watchOS, Safari, iOS, iPadOS e tvOS.

A mais grave das falhas de segurança encontradas poderia permitir que hackers controlassem remotamente os equipamentos das vítimas. Através das vulnerabilidades, os atacantes poderiam fazer passar-se pelo utilizador e contornar as restrições de segurança para lançar o caos no sistema.

De acordo com os especialistas do CIS, o risco para o público é baixo, no entanto a situação complica-se quando se trata de entidades empresariais e governamentais. O nível de perigo é alto para as organizações, quer sejam de pequenas ou grandes dimensões.

A Apple já está a tomar medidas para resolver as vulnerabilidades nos seus sistemas operativos. A gigante de Cupertino lançou uma série de atualizações de segurança para os produtos afetados.

O CIS recomenda aos utilizadores, em especial aos de entidades empresariais e governamentais, que tomem medidas de precaução. Os investigadores aconselham não só a instalar as atualizações de segurança, mas também a não abrir ficheiros de fontes desconhecidas e a não visitar websites que não pareçam seguros. Para evitar que um ataque consiga ser bem-sucedido, os utilizadores devem também executar software sem privilégios de administrador.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.