O criador da nova aplicação acha que deslizar fotos para a esquerda e para a direita está demasiado visto e decidiu (tentar) criar um ponto diferenciador no que ao universo do dating móvel diz respeito.

A proposta é simples: adiar a possibilidade do chamado “match” para o primeiro encontro. Ou seja, em vez andarem horas, dias ou semanas a trocar mensagens com alguém do outro lado do ecrã do smartphone antes de combinarem algo, os utilizadores passam toda a conversa para o date em si.

 

Em vez de gostar de um perfil, terá de marcar um dia e hora para um encontro num local público. Vai ter à disposição várias opções, como bares, restaurantes, eventos desportivos ou cinema.

Quem estiver interessado pode “candidatar-se” e horas antes é a vez do “anfitrião” informar quem é o “vencedor”. Em nenhum momento há oportunidade de trocar contactos ou mensagens antes.

De momento, a First só está disponível para iOS e apenas nos Estados Unidos, mas deverá ser alargada a outros países muito em breve, assim como ter versão Android.