A Microsoft anunciou esta terça-feira um novo sistema operativo, o Windows 10 S. O programa é uma versão educativa do Windows 10 e as suas características colocam-no na linha de concorrência do Chrome OS. Mas se essa posição não foi inicialmente assumida durante a apresentação, as restrições que a tecnológica de Redmond empregou no software, são claras.

Embora este novo sistema operativo suporte a instalação de qualquer aplicação proveniente da Windows Store, a empresa esclareceu posteriormente que o browser Edge e o motor de busca Bing terão de ser utilizados como serviços padrão. Na prática, isto significa exatamente aquilo que está a pensar: nem o Google nem o Chrome poderão funcionar como primeiras aplicações em casos de pesquisa ou navegação na internet. Cada vez que abrir um ficheiro html ou clicar num URL em qualquer outro programa, a página será sempre aberta no Edge. Dentro do Edge, sempre que precisar de pesquisar por qualquer coisa, os resultados apresentados serão invariavelmente sugeridos pelo Bing.

A particularidade está expressa na página das FAQ (questões frequentemente colocadas) que a Microsoft criou para o sistema operativo.

Se descarregar browsers de outras empresas, por outro lado, é possível alterar o motor de busca padrão para uma alternativa como o Google. A utilidade desta opção será sempre limitada, no entanto, enquanto a Microsoft não permitir a alteração do browser padrão.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.