Anualmente realiza-se na Alemanha o Eurobike, o principal certame dedicado à indústria das bicicletas, onde os fabricantes apresentam os seus novos modelos e acessórios. Uma empresa chamada CeramicSpeed revelou um modelo totalmente fora das convenções normais, e com pretensões de revolucionar as bicicletas tais como são conhecidas: a ausência do sistema de locomoção suportado por correntes que ligam os pedais às rodas.

O protótipo foi construído em parceria com o departamento de engenharia mecânica da Universidade do Colorado, nos Estados Unidos. O sistema, batizado de DrivEn, utiliza 21 rolamentos de cerâmica para transferir a energia gerada pelos pedais para os recetores alocados em ambas as rodas. A empresa refere que a sua invenção corta, consideravelmente, o número de componentes em fricção para gerar o movimento necessário para colocar a bicicleta em andamento.

Apenas existem dois pontos de fricção, permitindo que a energia gerada pelos pedais seja transferida para as rodas. Isto significa que a bicicleta consegue atingir maiores velocidades, com menor esforço do seu condutor. O fabricante estima que 99% da pedalagem vai diretamente para as rodas, referindo que o DriveEn se torna mais eficiente a velocidades elevadas.

Embora ainda não existam planos para introduzir a bicicleta no mercado, a CeramicSpeed foi galardoada no certame Eurobike com o prémio de design.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.