Genshin Impact é o jogo mais “badalado” dos últimos dias nas comunidades de jogadores. Este título foi produzido pelo estúdio chinês Mihoyo e foi lançado há cerca de duas semanas, tendo-se tornado um fenómeno à escala mundial, tendo ultrapassado os 100 milhões de dólares de receitas desde a sua saída. Mas o impressionante? É que se trata de um jogo free-to-play, ou seja, é gratuito na sua essência. Quase…

Até aqui não é de estranhar, pois a indústria tem diversos exemplos de sucesso de jogos gratuitos que se tornam colossos da faturação, como Fortnite ou Pokémon GO, e de terras asiáticas há todo um mercado deste segmento muito lucrativo. A diferença é que Genshin Impact foge a todos os conceitos habituais associados a este modelo de negócio: trata-se de uma aventura em formato RPG em mundo aberto, com uma história interessante, gráficos de qualidade AAA e mecânicas de combate divertidas. Há mesmo quem lhe aponte comparações “muito próximas” a The Legend of Zelda: Breath of the Wild da Nintendo. Ora confirme na galeria de imagens.

Outro aspeto interessante é que o jogo foi lançado para PC, PS4 e smartphones iOS e Android, com suporte cross-save, ou seja, é possível jogar no computador e continuar a aventura na rua em formato mobile. Segundo dados da Sensor Tower, na primeira semana de lançamento chegou ao número 2 no App Store dos jogos mais lucrativos, amealhando 60 milhões de dólares e ao todo foram feitos 23 milhões de downloads nas duas lojas nesse período. Nos primeiros quatro duas atingiu os impressionantes 17 milhões de downloads, de acordo com a App Annie, citado pelo VG247.

O analista da Niko Partners, Daniel Ahmad, refere que nos principais mercados de jogos free-to-play, que incluem a China, Japão, Coreia do Sul e Estados Unidos, Genshin Impact foi o melhor novo IP de sempre de um estúdio chinês, e considerando um passo muito importante na expansão da indústria chinesa no ocidente.

O modelo de negócio do jogo “agarra” os jogadores pelo colecionismo, assente no chamado “gacha game”, ou seja, para obter personagens raras, assim como armas ou certos recursos, é possível comprar cápsulas através de roletas. É algo bastante inserido na cultura asiática, nas máquinas das “bolinhas” com surpresas dentro, que no jogo são transformadas nas controversas loot boxes. No entanto, em termos de progresso ou diversão, os jogadores não necessitam gastar dinheiro nestes itens, apenas os fãs do colecionismo.

Apesar do seu modelo de monetização não obrigar os jogadores a investirem dinheiro durante a maioria do seu percurso, nos momentos finais da aventura será necessário pagar para avançar, numa altura em que os jogadores estão “viciados”, o que tem suscitado polémicas. E por falar em polémicas, o facto de o jogo censurar termos políticos sensíveis ao governo chinês, tais como Hong Kong e Taiwan, tem sido igualmente alvo de críticas.

Pode experimentar Genshin Impact gratuitamente no PC, através do download do cliente na sua página oficial, ou nas versões mobile, nas respetivas lojas iOS e Android.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.