De ano para ano, o Game Awards, evento organizado pelo reputado jornalista de videojogos Geoff Keighley, tem ganho um importante estatuto ao distinguir os melhores títulos do ano, o mais próximo que existe da cerimónia de entrega dos Óscares para o cinema. O evento tem conquistado mais público, nas transmissões em direto, e o desfile de nomes importantes ligados à indústria tem fortalecido a sua posição. Ontem fez-se história ao juntar-se, no mesmo palco, os três líderes das principais fabricantes de consolas - Reggie Fils-Aimé da Nintendo América, Phil Spencer da Xbox e Shawn Layden da Sony Worldwide Studios - numa mensagem de união e força nesta indústria.

Nesse sentido, foram muitas e boas surpresas reveladas ontem durante a cerimónia dos Game Awards, uma prova de sintonia das editoras com a importância do evento. A revelação de Marvel Ultimate Alliance 3: The Black Order surpreendeu por ser um exclusivo para a Nintendo Switch. Trata-se de um jogo da Team Ninja, conhecida por Ninja Gaiden e Nioh, e é uma “prenda” da Marvel para a consola híbrida da Nintendo.

Apesar de ter marcado a revelação oficial para o dia 17 de janeiro, a Warner Bros. levou para o evento o primeiro teasing de Mortal Kombat 11, não se sabendo as plataformas que vão receber o próximo capítulo da conhecida série de combate. Sabe-se, no entanto, que continuará a ser visceral e a data de lançamento oficial é o dia 23 de abril do próximo ano. O vídeo de apresentação mostra Scorpio e Raiden num combate típico da série. O calendário de 2019 começa a desenhar-se…

Quando Casey Hudson pisou o palco para falar de Anthem, o esperado jogo da BioWare, com lançamento em fevereiro, deixou no ar que o estúdio já estava a trabalhar em outros projetos. Foi então sem surpresa que durante o evento foi revelado um teaser de Dragon Age 4. Infelizmente, mais nada foi revelado.

Já é conhecido também o novo projeto da Obsidian Entertainment, um dos estúdios que foi adquirido recentemente pela Microsoft. Trata-se de The Outer Worlds e inspira-se num ambiente de ficção científica, que avaliando pelo trailer parece ter um toque de humor. Nada se sabe do jogo, tirando o lançamento algures em 2019, e parece focar-se numa perspetiva da primeira pessoa, tal como o anterior Fallout: New Vegas.

As novidades não se ficaram por aqui, havendo ainda espaço para algumas revelações importantes da indústria indie. O estúdio sueco Simogo revelou Sayonara Wild Hearts para a Nintendo Switch, com lançamento no próximo ano. É mais um jogo “artístico”, muito focado na componente musical e coloca os jogadores a participarem em batalhas de dança, andar de motas e skates e outras atividades “cool”.

Ashen foi outro título que recebeu uma data de lançamento durante o Game Awards, ou seja, está já disponível em acesso antecipado na nova loja digital da Epic Games e Xbox One. Em produção durante os últimos quatro anos, trata-se de uma aventura de fantasia com tons negros, inspirado em jogos como Dark Souls. Dos produtores dos excelentes Bastion, Transistor e Pyre, a Supergiant Games levou para o evento a revelação de Hades, mais um curioso jogo de ação em perspetiva isométrica, que se encontra disponível em acesso antecipado na loja da Epic Games.

A Hello Studio, criadora de No Man’s Sky, tem um novo jogo chamado The Last Campfire. Invés da exploração espacial do primeiro título, o novo parece focar-se mais numa abordagem narrativa, com um estilo artístico que lembra as obras da Pixar. Confirmou-se a ainda que o clássico Crash Team Racing vai regressar numa versão melhorada, num tratamento semelhante à trilogia de Crash Bandicoot e Spyro the Dragon. O jogo está previsto chegar no da 21 de junho à PS4, Xbox One e Switch.

Muito curiosa a revelação da Ubisoft para o futuro da série Far Cry. Cada novo capítulo apresenta um novo cenário, história e protagonistas, mas o próximo título é uma sequela direta da narrativa de Far Cry 5. Trata-se de Far Cry: New Dawn e segue os eventos do último jogo, quando o vilão Joseph Seed lança uma bomba nuclear, destruindo o mundo tal como o conhecemos. Uma mudança radical de um ambiente rural sulista dos Estados Unidos, para um ambiente pós-apocalíptico de Mad Max.

Por fim ainda houve tempo para mais duas surpresas. A primeira foi o anúncio da primeira personagem adicional, através de DLC, que chegará a Super Smash Bros. Ultimate. Trata-se de Joker, uma personagem de Persona 5, que surpreendeu devido ao jogo não estar disponível em qualquer plataforma Nintendo. Será uma dica? A outra surpresa é a chegada de Journey ao PC, considerado um dos melhores jogos indie da PlayStation 3, quando foi lançado em 2012. O jogo vai chegar no próximo ano, e é mais um título exclusivo que a Epic Games agarrou para a sua nova loja digital.

Foram muitos os anúncios, ao nível das melhores conferências de uma E3 ou Gamescom, neste caso com a vantagem do Game Awards ser multiplataforma e de editoras distintas…

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.