Tal como é habitual neste género de manobras, o procedimento é que a nave se afaste do laboratório em órbita para um local seguro, onde permanece até que os engenheiros de voo em comando a façam reentrar na atmosfera da Terra. 

[caption][/caption]

A Estação Espacial Internacional vista a partir das câmaras da nave de carga Progress 58 logo após o momento de separação

O intenso calor da reentrada fará com que o veículo se incendeie sobre o Oceano Pacífico.

Com a partida da Progress 58 a intenção é deixar livre um dos portos de ancoragem da ISS para que a 2 de setembro a estação espacial possa receber a nave que irá reconduzir os astronautas Scott Kelly e Mikhail KornienkoKelly a casa, em março de 2016, após um ano de missão no espaço concluído.

Entretanto veja ou reveja a ISS em imagens.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.