É já esta semana que será lançado o WorldView 3, mais propriamente na quarta-feira, 13 de agosto. O satélite vai equipado com as mais recentes tecnologias de captação de imagens e de acordo com a empresa DigitalGlobe, as imagens vão captar com detalhe elementos que podem ter até 25 centímetros de comprimento.



O satélite vai operar a 617 quilómetros da Terra e será o primeiro capaz de captar imagens de alta resolução do planeta. De acordo com as expectativas da empresa que desenvolveu o equipamento, o satélite artificial será capaz de recolher dados de 680 mil quilómetros/quadrados por dia



A parte mais interessante é a de que a DigitalGlobe tem como clientes algumas das maiores empresas do mundo: caso da Google e da Microsoft. Será de esperar que no médio prazo os serviços Google Maps e Bing Maps venham a ser atualizados com imagens de alta resolução.





No curto prazo isso não acontecerá, visto que só daqui a seis meses é que os conteúdos estarão disponíveis para inclusão noutras ferramentas, como explica o Engadget.



Mas além de imagens mais “bonitas”, os dados recolhidos pelo satélite WorldView 3 vão ter também um objetivo académico – as imagens vão ajudar na análise de recursos naturais e na gestão dos mesmos.



Os sensores fotográficos que vão a bordo do satélite permitem construir imagens de diferentes tipologias, sendo que as pancromáticas – a preto e branco – são as que vão conseguir chegar aos 25 centímetros de detalhe. As fotografias de multiespectro atingem uma resolução de 1,24 metros, enquanto as de infravermelhos chegam aos 3,7 metros de resolução.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.