Poucos dias após os primeiros astroturistas da NASA terem regressado à Terra, foi a vez de uma nova missão tripulada da agência norte-americana rumar à Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês), à boleia de um foguete reutilizável Falcon 9, da SpaceX.

A missão Crew-4 descolou, tal como previsto, às 08h52 em Portugal Continental, a partir do Centro Espacial Kennedy, na Flórida, EUA, e desta vez a bordo da Dragon seguiram quatro astronautas profissionais: três da NASA, Kjell Lindgren, Bob Hines e Jessica Watkins, e uma da Agência Espacial Europeia (ESA), Samantha Cristoforetti.

A acoplagem à ISS da espaçonave Dragon, apelidada de Freedom pela tripulação da missão, deverá acontecer à 01h15 em Portugal Continental desta quinta-feira, 28 de abril.

A Crew 4 vai juntar-se ao quarteto da Crew 3, que está a chegar ao fim da sua rotação de cinco meses na ISS, bem como aos três cosmonautas russos, no segmento da Rússia do posto orbital. Leva “na mala” várias experiências científicas, incluindo a continuidade do estudo sobre o cultivo de plantas sem solo no espaço.

Turistas espaciais já regressaram à Terra depois de uma estadia que se prolongou além do previsto. Veja as imagens
Turistas espaciais já regressaram à Terra depois de uma estadia que se prolongou além do previsto. Veja as imagens
Ver artigo

Outra experiência planeada é o desenvolvimento de uma retina humana artificial, aproveitando o ambiente de microgravidade da ISS para ajudar a formar filmes finos de proteína, camada após camada. A tecnologia poderá vir a ser usada para substituir células fotorrecetoras danificadas nos olhos, potencialmente restaurando a visão em milhões de pessoas que sofrem de doenças degenerativas da retina.

O lançamento da Crew 4 aconteceu 40 horas depois do regresso dos turistas espaciais da AX-1. A missão organizada pela Axiom Space com a Space-X e a NASA foi a primeira totalmente privada, em que os membros “amadores” da missão pagaram bilhetes de 55 milhões de dólares para desfrutarem da experiência de oito dias a bordo da ISS, período que acabou quase por duplicar.

A AX-1 tinha partido a 8 de abril para uma missão de 10 dias no total, contando com o tempo de viagem, que acabaram por se transformar em 17 dias, já que a espaçonave só regressou na última segunda-feira, 25 de abril.

Clique nas imagens para mais detalhes

Os quatro astroturistas inauguram uma nova era de missões totalmente privadas à Estação Espacial Internacional. Os meses de treino intenso para sua viagem ao espaço serviram, também, para os preparar para a concretização de várias experiências científicas a bordo, que se juntaram à “missão” comercial e de divulgação.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.