É um artigo que certamente deixa poucos utilizadores de tablets indiferentes. Isto porque a Samsung decidiu atacar o iPad da Apple, o Surface da Microsoft e o Kindle Fire da Amazon num novo anúncio. Só escaparam os tablets Android, sistema operativo com quem a Samsung tem uma aliança.

Diz a Samsung que ao iPad falta a capacidade de executar múltiplas tarefas ao mesmo tempo no ecrã e faltam píxeis ao ecrã. Diz a Samsung que o Surface vem carregado com demasiados acessórios. Diz a Samsung que o Kindle Fire serve apenas para ler livros.

Tirando o facto dos píxeis e de o iPad não possibilitar nativamente duas aplicações abertas em simultâneo no mesmo ecrã, as outras questões levantadas pela Samsung para "diminuir" os rivais são no mínimo questionáveis. Mas o que diferencia esta publicidade de todas as outras - tanto a Apple como a Microsoft também costumam usar os exemplos da concorrência mais "fraca" para engrandecer os seus produtos - é a quantidade de alvos.

A Samsung é a maior vendedora de smartphones do mundo e a segunda no segmento dos tablets, ficando atrás da Apple. Estima-se que a tecnológica sul-coreana tenha gastado cerca de 13 mil milhões de dólares em marketing no ano passado. Numa outra campanha de grande sucesso a Samsung patrocinou a gala dos Óscares e foi responsável pela mensagem mais retweetada de sempre.

O que acham da nova campanha publicitária da Samsung? Demasiado agressiva ou consideram que tocou nos pontos fracos dos tablets concorrentes?


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.