O jogo Tomodachi Life tem estado nas bocas do mundo por causa de uma polémica que ficou conhecida como Miiquality: há quem defenda uma igualdade de direitos entre as personagens virtuais Mii, isto porque a Nintendo não colocou no jogo a possibilidade de haver relações homossexuais.



Os japoneses resolveram a situação criando personagens femininas com o aspeto mais masculino possível, mas num jogo que promete toda uma miríade de acontecimentos aleatórios, estranha-se de facto que relações entre pessoas do mesmo género não sejam permitidas.



A tecnológica nipónica tem tentado lidar com a situação por forma a evitar que a mesma se torne ainda mais reacionária, dizendo que nunca quis fazer nenhum comentário social por não ter disponibilizado as relações homossexuais entre personagens.



Polémicas à parte, Tomodachi Life apresenta-se com um grande potencial. O jogo é um simulador da vida real – supostamente. Isto porque o título tem um motor de inteligência artificial que está cravejado de humor bizarro e aleatório, tal como a cultura japonesa gosta.

Considerado por muitos como um misto de The Sims e Animal Crossing, a chegada de Tomodachi Life à Europa e aos EUA é aguardada com grande expectativa, tal como referiu o responsável de comunicação da Nintendo Portugal, Jorge Vieira. Para isso o jogo até se adaptou ao Ocidente, incluindo as divisas de cada país e introduzindo a língua inglesa como idioma nativo das personagens – falado e escrito.



Pense em Tomodachi Life como um Big Brother para a Nintendo 3DS, um reality show onde o jogador é o único espectador. As possibilidades são imensas: recriar ou descarregar Mii de pessoas amigas, pessoas de quem não gosta, personalidades e até personalidades já falecidas. Depois é jogar e manipular com todos os feitios e personalidades, e assistir a vários acontecimentos: bons, maus e "o que é isto"?



Uma das funcionalidades que mais pode interessar é a de invadir os sonhos das personagens, vendo em que situações aleatórias estão aquelas “almas” - em toda a Internet existem relatos esquisitos, desde espirros que enviam as personagens para o espaço sideral até objetos gigantes que perseguem pessoas.



A ação do jogo desenrola-se numa ilha que está dividida por atividades: num jardim por exemplo há um fotógrafo que o vai convidar para uma sessão fotográfica, enquanto numa torre de transmissão são dadas as últimas notícias sobre as ações das personagens virtuais.



O objetivo dos criadores do jogo é criar um mundo alternativo, mas que tenha a capacidade de gerar conversa no mundo real. De certa forma Tomodachi Life acaba por oferecer uma possibilidade com a qual todas as pessoas se conseguem identificar: sejam elas manipuladoras, românticas, introvertidas ou de imaginação perigosa. No dia 6 de junho chega às lojas, de retalho e à eShop, ainda sem um preço definido. Mais informações sobre o jogo podem ser vistas na Nintendo Direct especial sobre o mesmo.



Seja o único deus de um mundo virtual cujos 100 habitantes podem ser cuidadosamente selecionados. Tentador certo?

Rui da Rocha Ferreira


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.