É um facto a que não conseguimos “fugir”: os nossos smartphones, sejam mais caros ou mais baratos, estão cada vez mais “comilões” de recursos. Porque, naturalmente, fazemos cada vez mais com eles, incluindo até edição de vídeo em Full HD, imagine-se! Algo que há meia dúzia de anos até alguns computadores faziam com esforço…

O consumo de memória a cada momento sobe, os processadores são cada vez mais poderosos (e nem sempre eficientes…), os ecrãs são muito maiores tanto em dimensão como em resolução e pontos por polegada. Logo, o consumo de energia é mais elevado. É inevitável.

A solução, essa, é incluir nos terminais recentes baterias com o máximo de capacidade possível. Tendo sempre em conta o espaço que essas ocupam espaço e que ninguém quer andar com um smartphone demasiado “grosso” no bolso.

Neste seguimento, surgiu de forma massificada um acessório USB chamado powerbank e ficamos a pensar por razões não apareceu mais cedo. E, também aqui, quanto maior a bateria, mais capacidade há para recarregar a bateria do terminal móvel. São muitos modelos, com diversos preços e especificações.

E falamos dos powerbanks porque são eles uma das formas principais de recarregar baterias aos smartphones, literalmente. E também porque queremos neste artigo, essencialmente, apresentar-lhe algumas técnicas para minimizar a utilização deste tipo de acessório. Ou seja, para economizar a energia acumulada na bateria do seu smartphone desde o último carregamento que fez.

Basta percorrer a galeria acima e verá que existem alguns “truques” que permitem poupar bateria no dia a dia de smartphone na mão. É provável que já siga algumas destas sugestões, mas, pelo feedback que temos dos nossos leitores menos entendidos nestas matérias, a percentagem de utilizadores que desleixa um pouco estes parâmetros é ainda grande.

Tal como são muitos os utilizadores diários de terminais móveis que ignoram muitas das definições de energia que os menus de origem do Android e do iOS disponibilizam para o efeito. Damos-lhe um exemplo rápido: sabia que pode verificar o consumo de energia referente a cada app que tem instalada e usa diariamente? Sabia que a app do Facebook é uma das mais “gastadoras”, ao ponto de haver quem a dispense e aceda a essa rede social através do browser apenas?

E é um dado adquirido que usar o smartphone em ambientes demasiado frios ou quentes ajuda significativamente a que os índices de autonomia caiam a pique, da mesma forma que os sistemas de carga rápida da maioria das marcas fazem efetivamente com que a duração dos próximos ciclos vá diminuindo, pelo que já tivemos oportunidade de comprovar, aliás.

São pequenos apontamentos como estes (e um pouco mais práticos, no fundo) que lhe apresentamos na galeria acima. Siga estes conselhos e verá que a bateria do seu smartphone durará muito mais. Não prometemos é que consiga continuar a fazer tudo da mesma forma…

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.