As imagens foram partilhadas esta quinta-feira pelo Virgin Group e mostram o interior dos dois andares do edifício Gateway to Space, incorporado no Spaceport America, o primeiro aeroporto espacial construído para viagens turísticas. A base está localizada no Novo México, nos Estados Unidos da América.

Empenhada em permanecer fiel à tradição de um design “inspirador”, uma das marcas do Virgin Group, criado pelo bilionário britânico Richard Branson, a Virgin Galatic escolheu um conceito elegante e focado na experiência para o próprio sistema de lançamento espacial.

“A instalação Foster + Partners Gateway to Space é uma homenagem ao passado, num respeito pela antiga paisagem circundante, enquanto abraça o futuro com eficiência e sustentabilidade energética”, pode ler-se na publicação da empresa.

Por outro lado, foi também projetado especificamente para permitir que a Virgin Galactic crie uma experiência “inigualável”, à medida que os seus clientes se preparam para viagens de uma vida inteira antes de se formarem como astronautas.

Designado por Gaia, o primeiro andar é focado no planeta Terra, representando o ponto de partida e retorno, bem como o propósito da jornada de cada astronauta. Por isso, foram escolhidas especificamente cores e materiais naturais. O design do piso que acolhe equipas de operações espaciais, futuros astronautas e famílias e amigos, como os móveis e acessórios pretendem promover o diálogo e a interação social. Enquanto a passagem digital elevada e interativa quer tornar mais real a experiência de descolagem para os futuros astronautas, amigos e familiares, ao saírem do Spacesport para a Unidade VSS no dia do voo.

Aqui, os futuros astronautas dividirão o pequeno-almoço com os pilotos da nave espacial, tomarão café com os engenheiros e passarão a hora do dia com a equipa do Controle da Missão.

O segundo andar foi apelidado de Cirrus, representando luz, ar e voo. “É o coração das operações de voos espaciais” e está ligado ao andar Gaia. Desta vez, a paleta de cores apresenta tons mais claros de branco e cinza, refletindo o céu e o que ainda há por descobrir, proporcionando um ambiente que suporta o foco operacional. Essa área abriga o controlo da missão, a sala de instruções da missão, a equipa de pilotos e a restante equipa operações de voo.

A inauguração de Gaia e Cirrus significa que o Gateway to Space da Spaceport America está agora operacional, ou seja, pronto para receber a parte restante do programa de testes da Virgin Galactic antes de receber os seus primeiros futuros astronautas.

Esta inauguração surge na mesma altura que a Virgin Galactic diz estar “mais perto de iniciar o serviço comercial”, depois de a mothership Eve ter aterrado no Spaceport America. A empresa tomou a decisão de mover as operações espaciais para a base, depois de dois voos espaciais bem-sucedidos, que formaram cinco novos astronautas comerciais.

Na corrida ao turismo espacial estão também a NASA, Blue Origin e Space X.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.