O Bluetooth é uma das tecnologias de conetividade mais utilizadas nos equipamentos. Cada vez mais tecnologias estão ligadas online ou entre si, sejam os nossos smartphones como os mais banais eletrodomésticos em casa. A tecnologia foi introduzida em 1994 e desde então tem sido atualizada quase anualmente, sejam saltos geracionais ou apenas pequenas atualizações significativas na melhoria da tecnologia.

A principal diferença entre uma ligação sem fios através do Bluetooth e o Wi-fi, ambas conectáveis através de sinais de rádio, é que o primeiro serve para ligar aparelhos em pequenas distâncias. O Wi-fi serve sobretudo como porta de entrada de alta velocidade para a internet. A diferença no consumo também é notória, uma vez que o Bluetooth consume bem menos energia na sua utilização.

Através de uma ligação Bluetooth é possível transferir informação entre equipamentos, incluindo fotografias, mensagens, vídeos ou fotos, por exemplo. Também é utilizado para ligar equipamentos entre si, como um smartwatch a um smartphone ou auriculares sem fios. As utilidades são muitas e a tecnologia continua a ser a mais utilizada.

Atualmente o Bluetooth vai na sua quinta geração, tendo já recebido algumas atualizações. A versão mais utilizada atualmente é o Bluetooth 5.2, mas o 5.3 foi lançado no ano passado com algumas melhorias, eventualmente começando a ser introduzido nos mais recentes equipamentos. Vejamos algumas questões relacionadas com a tecnologia nas versões 5.2 e 5.3, uma vez que as funcionalidades são muito semelhantes.

As versões mais recentes de Bluetooth funcionam com equipamentos compatíveis com anteriores?

Sim, a arquitetura do Bluetooth foi desenhada para garantir a retrocompatibilidade. Isso significa, tirando algumas eventuais exceções, que um equipamento equipado com Bluetooth 5.2 funciona com outro com 5.1 ou 5.0, por exemplo, ou anterior.

O que é a tecnologia EATT (Enhanced Attribute Protocol)?

O Bluetooth foi atualizado na forma como a conexão transfere dados entre um servidor e um cliente. Num caso prático, imagine-se que o smartphone é o cliente e uns auriculares são um servidor. Esta funcionalidade é importante para estabelecer as regras de como a informação circula entre dois ou mais equipamentos.

Poderá, por exemplo, ter áudio a tocar em duas apps em simultâneo. Além disso, reduz a latência entre as ligações Bluetooth entre os equipamentos. No entanto, esta funcionalidade é opcional e dependerá se as fabricantes dos equipamentos a queiram implementar, ou seja, nem todos aqueles que suportem Bluetooth 5.2 vão ter EATT.

E a tecnologia LEPC (Low Energy Power Control)?

Esta tecnologia permite às ligações do Bluetooth obterem uma melhor qualidade de sinal, mas ao mesmo tempo diminuir a interferência com outros sinais. Os equipamentos passam a conseguir monitorizar a localização entre si, para determinar a melhor potência de transmissão.

Bluetooth 5.2

Quais são as melhorias introduzidas no Bluetooth 5.3?

Considerada uma evolução das funcionalidades da versão 5.2, a mais recente melhorou, por exemplo, a forma como os recetores filtram os dados, uma vez que o controlador não envolve o hospedeiro. Os periféricos podem agora listar os seus canais favoritos para o equipamento central para melhorar a ligação. Antes apenas se podia fazer a escolha no equipamento central.

Por fim, os equipamentos agora mudam entre ligações com ciclos elevados ou baixos (Connection Subrating), mediante a necessidade das aplicações. Umas precisam de comunicação mínima, mas por vezes precisam mudar para elevado para alivar a carga do tráfego de dados.

Estas mudanças são consideradas importantes para melhorar a performance dos equipamentos, a experiência de utilização, mas também o consumo de energia para os equipamentos que comecem a utilizar esta nova versão.

O que é áudio multi-stream?

Basicamente, a tecnologia “Isochronous Channels” significa que algo está a acontecer em simultâneo. Ou seja, trata-se da possibilidade de ligar os dois auriculares a um único equipamento central. Antes, a utilização de uma única stream significava que o sinal era ligado a um auricular e depois este passava ao seu par.

Bluetooth 5.2

Antes era necessário emparelhar cada auricular, mas agora é possível obter sinal de imediato nos dois. Embora emparelhados em separado, é feito em simultâneo. Por exemplo, antes era preciso ter atenção qual o auricular que se devia manter na orelha para não perder o som. Agora, é indiferente, até porque o sinal é enviado para os dois auriculares em separado, melhorando a experiência de som.

E qual a diferença para o Broadcast Audio?

O Bluetooth 5.2 introduziu a tecnologia Broadcast Audio, que basicamente permite que uma única fonte de Bluetooth transmita para diferentes equipamentos. Imagine que quer partilhar o Spotify com outra pessoa. Em vez de emprestar o auricular, ambos os pares podem ser emparelhados para ouvir a mesma música em simultâneo. Ou no caso de querer ligar vários microfones no mesmo altifalante, por exemplo.

Esta tecnologia tem um enorme potencial para lá do que conhecemos atualmente. Os especialistas imaginam um futuro em que uma televisão, por exemplo, transmita áudio para duas línguas diferentes, para pessoas de países diferentes. Ou por outro lado, que os aparelhos auditivos possam receber diretamente o sinal dos aparelhos e ouvirem melhor os conteúdos em locais mais barulhentos.

Bluetooth 5.2

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.