Nova Iorque é novamente palco da conferência Next@Acer onde a empresa faz a apresentação do novo alinhamento de computadores, portáteis e Chromebooks, destacando-se a vontade de reforçar a sua posição no apetecível mercado de gaming. Prova disso foi a contratação do popular streamer do Twitch Mike Grzesiek, mais conhecido como Shroud, que passa a ser o embaixador da submarca Predator, a linha dos poderosos computadores e monitores da linha de gaming da Acer. O streamer, que tem mais de seis milhões de seguidores no Twitch, começou a sua carreira como jogador profissional de CS: GO.

Apadrinhado por Shroud, a Acer apresentou o novo computador Predator Orion 5000, acompanhado do monitor gaming de 43 polegadas, uma verdadeira besta para quem quer uma maior imersão nas partidas. A marca destaca que a torre se destina aos jogadores hardcore e inclui o mais recente chipset Z390 da Intel (com suporte para configurações DDR4 de duplo canal até 64 GB), o processador Intel® Core™ i9-9900K de 9ª geração com oito núcleos e a placa gráfica da NVIDIA GeForce RTX 2080. A estrutura de refrigeração foi revista, e utiliza um Cooler Master com sistema líquido, ventiladores colocados na entrada e saída, e um filtro de poeiras amovível.

O computador oferece uma baía de expansão “Easy-Swap” para suportar as drives SSD e HDD SATA de 2,5 polegadas, prometendo uma velocidade de transferência de ficheiros até 6 Gbps. Para quem gosta de criar um ambiente de iluminação, o computador oferece um sistema de luz RGB, com diversos pontos espalhados pela máquina, para que os utilizadores possam sincronizar com os jogos ou música.

O Predator Orion 5000 chega ao mercado em junho, com preços a partir dos 2.000 euros, e mais tarde, em setembro junta-se o monitor Predator CG437K P, com um valor a arrancar nos 1.500 euros.

O monitor de 43 polegadas com um ecrã de 4K (3840x2160), tem uma taxa de refrescamento de 144Hz, prometendo imagens suaves e sem falhas. Tem uma funcionalidade chamada AdaptiveSync, para se adaptar à framerate do dispositivo de saída. O ecrã tem a certificação DisplayHDR da VESA, significando que apresenta os melhores contrastes e cores. Na sua configuração pode encontrar portas HDMI, uma entrada USB-C, o que permite uma vasta conectividade com outros dispositivos, incluindo as consolas de jogos.

A acompanhar a linha Predator, a fabricante apresentou diversos acessórios e periféricos, como o rato de gaming Cestus 330, com um sensor de 16.000 DPI, sete botões programáveis, cinco níveis de pré-configurações da sensibilidade DPI, e alinhando com os restantes produtos a iluminação RGB de 16,8 milhões de cores. O teclado retroiluminado Aethon 300, com sistema anti-ghosting para todas as teclas, e o headset dobrável Galea 311 completam o conjunto.

O rato custará 79 euros, o teclado 149 euros e o headset terá um custo de 69 euros, e todos os periféricos chegam às lojas em junho. Para poder carregá-los para todo o lado, poderá usar a mochila Predator M-Utility, capaz de albergar um portátil de 17 polegadas. Tem ainda um suporte para tripé, diversas bolsas de acessórios, banda de bagagem integrada para viagem, alças ajustáveis e acolchoamento traseiro em malha de ar. A mochila chega igualmente em junho e custará 179 euros.

Modelos Nitro para jogadores em movimento

Se a linha Predator inclui as configurações mais potentes de gaming, a Acer não se esqueceu dos jogadores que preferem uma experiência mais móvel, que desejem levar o seu sistema para eventos ou Lan Parties. A linha de portáteis Nitro dedicados aos videojogos foi também renovada, nomeadamente com a introdução do Nitro 7 na família.

A Acer explicou que o novo modelo foi desenhado para jogadores casuais, que procuram experiências de gaming com amigos online. Trata-se de um portátil com um ecrã de 15,6 polegadas, construído num chassis de metal com 19,9 mm de espessura. O ecrã apresenta imagens a 144Hz e 3ms de taxa de refrescamento.

O Nitro 7 já vem equipado com um processador Intel de nona geração e as novas placas gráficas da NVidia. Tem duas ranhuras disponíveis para SSD M.2 PCIe de terceira geração e suporta 32 GB de RAM DDR4, e até 2 TB de armazenamento HDD.

Já o Nitro 5 recebeu uma atualização e apresenta um ecrã IPS Full HD de 17,3 polegadas e um modelo de 15,6 polegadas, revelando uma moldura fina, com um rácio ecrã-corpo de 80%, salienta a fabricante. O portátil recebe agora o processador Intel Core de nona geração, as novas placas gráficas da NVidia, dois SSDs M.2 PCIe de terceira geração. Suporta 32 GB de RAM DDR4 e tem um conector Gigabit Wi-Fi 5 para os jogadores que necessitem uma ligação rápida e estável à internet para fazer streams.

Ambos os modelos estão equipados com sistemas de refrigeração avançada, que inclui duas ventoinhas, a tecnologia Acer CoolBoost e uma porta de escape dupla para manter os computadores arrefecidos durante as longas sessões de gaming. O sistema CoolBoost aumenta a velocidade das ventoinhas em 10%. Os jogadores mais exigentes podem mesmo proceder à monitorização da temperatura do computador através da aplicação NitroSense, acessível através de uma tecla específica nos portáteis.

O Acer Nitro 5 chega às lojas em maio, com preços a partir dos 999 euros, enquanto que o Nitro 7 chega em junho, a partir dos 1199 euros.

Predator Helios 700: o portátil gaming de gama média

Procurando satisfazer os jogadores exigentes, mas sem um grande orçamento para investir num portátil gaming, a Acer apresentou o novo Helios 700, que passa a fazer companhia ao Helios 300. O novo modelo beneficia igualmente da atualização de processador comum a todos os computadores da marca, o Intel Core i9, de nova geração, assim como as mais recentes placas gráficas da NVidia, a RTX 2080 e 2070, e memórias DDR4 até 64 GB. O monitor de 17 polegadas oferece imagens a 144Hz com 3ms de tempo de resposta.

A fabricante destaca o teclado HyperDrift para melhor ergonomia e mais próximo do jogador, calibrando a distância do utilizador frente ao imponente ecrã. O portátil tem ainda um painel de vidro que funciona como janela para os heatpipes, destacando a preocupação da marca no sistema de refrigeração do sistema. O próprio teclado faz parte da arquitetura térmica do portátil, albergando duas ventoinhas AeroBlade 3D de quarta geração, cinco heatpipes de cobre, uma câmara de vapor e a tecnologia CoolBoost. Para aceder a duas entradas adicionais de circulação de ar, é possível deslizar o teclado para a frente. Este foi, aliás, o aspeto que mais chamou a atenção durante a exposição, inclinando ainda a extremidade com o touchpad para maior ergonomia.

O Helios 300 foi também atualizado e oferece o processador Intel Core i7 de nona geração, uma placa gráfica NVidia GeForce RTX 2070. O sistema é suportado por uma tecla turbo para aceleração, uma espécie de overcloaking oficial. O portátil pode ser configurado com até 32 GB de memória DDR4 e dois SSDs NVMe PCIe, para além do disco rígido. O portátil oferece dois tamanhos, de 15,6 e 17,3 polegadas, prometendo mais área útil de ecrã devido à sua moldura mais fina, assim como uma performance a 144Hz e tempo de resposta de 3ms. Este modelo beneficia também de alguns dos sistemas de refrigeração comuns ao seu irmão Helios 700, incluindo a tecnologia CoolBoost.

O Helios 300 chega ao mercado em junho, enquanto que o novo modelo Helios 700 marcou julho no calendário para se estrear nos escaparates. O primeiro arranca nos 1.500 euros, já o novo modelo está apontado para os 2.700 euros.

Nota da Redação: o SAPO TEK está em Nova Iorque a acompanhar o lançamento a convite da Acer.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.