A AMD está a dar início a uma nova era na indústria das placas gráficas. Com o lançamento dos primeiros GPUs de 7 nanómetros (nm), a empresa introduziu dois modelos (MI50 e MI60) que apresentam uma potência de até 7,4 teraflops no processamento de dados em 64 bits em precisão dupla. Ambas as placas apresentam uma largura de banda de 1TB/s e capacidade para funcionar em sintonia com outras três unidades semelhantes. Na AMD Radeon Instict MI60 também encontramos um GPU compatível com a tecnologia PCI Express 4.0, o que lhe permite atingir taxas de comunicação bidirecnional na ordem dos 64GB/s.

Com uma litografia de 7nm, as placas dobram a densidade e conseguem entregar performances superiores ao mesmo tempo que mantêm o consumo de energia dos modelos antecessores. Neste caso, as MI50 e MI60 vão servir o mercado de desenvolvimento de soluções de inteligência artificial e machine learning.

Esta ainda não é a gráfica que vai potenciar jogos com gráficos da geração seguinte, mas é um passo para que esse componente venha a ser criado num futuro breve. Adicionalmente, é também assinalável que já seja possível encontrar um GPU de 7nm para PC. No que diz respeito ao gaming, os utilizadores terão de continuar a contentar-se com placas de 12nm, mas é possível que 2019 traga novidades nesse sentido.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.