A AMD acaba de lançar o seu mais recente processador para servidores, o Athlon MP 2400+, destinado a ambientes de computação intensiva em que são necessários vários chips para partilhar a carga de trabalho. O modelo será, desde já, integrado em sistemas produzidos por 47 fabricantes.



O novo Athlon, que vem suceder ao Athlon MP 2200+, funciona a uma velocidade de relógio de 2 GHz tendo, de acordo com alguns analistas, um desempenho semelhante aos processadores Pentium 4 ou Xeon da Intel. O seu preço de venda é de 228 dólares cada, em quantidades de mil unidades.



A maior concorrente da Intel tem vindo a tentar conquistar mais utilizadores no mercado de servidores do seu negócio de processadores e o Athlon MP 2400+ será o segundo chip da companhia para computadores empresariais com suporte de multiprocessamento, produzidos de acordo com o processo de fabrico de 0,13 microns na sua fábrica de Dresden, na Alemanha. É dirigido a grandes empresas e instituições de investigação que correm aplicações complexas.



Apesar da AMD afirmar que os seus processadores estão a ser utilizados em explorações de petróleo e de gás, serviços de alojamento de sites na Web, na indústria cinematográfica e em outras áreas com necessidades de aplicações informáticas intensivas, até agora nenhum dos grandes fabricantes de servidores incorporaram os seus chips nas linhas de produtos.


Notícias Relacionadas:

2001-06-06 - AMD apresenta plataforma de multiprocessamento

2000-10-11 - AMD demonstra sistema com dois processadores

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.