O nome escolhido para o recém-apresentado tablet da Apple poderá sair caro à fabricante da maçã. Isto porque o termo “iPad” está registado, nos Estados Unidos, pela Fujitsu.

O registo junto do Trademark Office data de 2003, mas ao que refere a imprensa internacional, a Fujitsu não terá respondido às solicitações de actualização do registo, o que levou o departamento norte-americano de patentes a declarar a marca “abandonada” em Abril de 2009.

Poucos tempo depois, a Apple terá requerido o nome, mas em Junho de 2009, a Fujitsu decidiu reaver a marca. De momento, as duas fabricantes lutam pelo termo “iPad”.

A companhia nipónica terá aplicado a denominação no modelo de dispositivos portáteis utilizados nos EUA para monitorizar os níveis de stocks das lojas.

Querendo evitar uma situação semelhante à contenda com a Cisco , para a utilização do nome iPhone, a Apple está apostada em provar que tem direito ao nome iPad, tendo apresentado junto do Trademark Office, três petições no sentido de prolongar o prazo para apresentar os seus argumentos – prazo esse que cobrisse o dia 27 de Janeiro, data escolhida para a apresentação mundial do tablet.

Além da Fujitsu, a marca do computador de mão da Apple poderá infringir igualmente direitos de outras empresas. É o caso da Siemens, que utiliza o mesmo nome em algumas peças, ou da Coconut Grove, uma companhia canadiana de lingerie que usa esse mesmo nome numa linha de sutiãs acolchoados.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.