Em apenas dois dias a mais recente versão do Bagle, considerada por uns a versão AB e por outros a versão Z, chegou ao Top 5 nacional dos vírus detectados pelo sistema Active Scan da Panda Software, revelou ao Tek Paulo Silva, consultor técnico da empresa.

Segundo o especialista o fenómeno ilustra a rapidez a que o worm se está a propagar no país. A Panda nota ainda que os PCs nacionais continuam a ser fortemente afectados pelas versões D, P e B do Netsky. Segundo dados fornecidos pela empresa, 7 por cento do parque de equipamentos nacionais analisados ao longo da semana estão infectados com uma das três variantes do Netsky, explica Paulo Silva.

Ambos os worms têm como principal efeito negativo o envio massivo de mensagens de correio electrónico "o que para além da lentidão causada na Internet, gera uma autêntica avalanche de emails nas caixas de correio dos utilizadores, assemelhando-se nesse aspecto ao SPAM", esclarece o mesmo responsável.

Além do correio electrónico, o Bagle difunde-se através das redes peer-to-peer. Chega às caixas de correio utilizando um remetente falso e recorre a vários tipos de assuntos para atrair a atenção do utilizador. A difusão é garantida com recurso ao motor SMTP do próprio programa e à inserção de cópias de si mesma nos ficheiros partilhados da rede. A escolha das vítimas baseia-se nas listas de endereços que vão ficando acessíveis em cada PC.

Segundo um comunicado internacional da Trend Micro um dos objectivos do programa, que rivaliza com o Netsky na forma de actuar e no tipo de estragos causados, é atingir sites alemães como o Spiegel.de e o Heise.de. A última versão detectada do Netsky, a P, é a mais perigosa das identificadas este mês, sendo responsável por 15 por cento dos ataques detectados, informa ainda a Panda numa nota publicada no site.

A Marketware responsável pela manutenção de um índice de desempenho - Business Index 30 (KPBI30) - que mede a performance de trinta das maiores empresas nacionais, garante que a semana decorreu com naturalidade, não sendo notórias alterações significativas no desempenho dos sites analisados.

António Sousa, director técnico, admite que o desempenho observado na Internet ao longo das últimas semanas regista uma ligeira degradação, mas pouco significativa e sem alterações importantes ao longo da última semana.

O responsável adiantou ao TeK alguns valores relativos à análise semanal efectuada pela empresa sobre a performance dos sites das 30 instituições. Esta análise compila dados dos cinco dias úteis da semana, entre as oito da manhã e as oito da tarde, e embora faltem ainda algumas horas para terminar o período normal de observação, uma primeira interpretação dos resultados mostra que a velocidade da Internet se manteve relativamente rápida, não havendo registo de sites particularmente afectados pela nova vaga de vírus, avança António Sousa.

O sócio-gerente da Marketware sublinha que estes resultados não são surpresa, mesmo tendo em conta níveis de contaminação elevados no segmento doméstico, uma vez que as preocupações das grandes empresas com as questões de segurança é crescente, especialmente desde o último Verão, quando foram detectados vários vírus de elevada perigosidade.

Em Espanha, hoje pela manhã eram já 30 mil as caixas de correio afectadas com a nova versão do Bagle, revelava o IBL News.

Nota de Redacção: A notícia foi actualizada com informação recolhida junto da Marketware.

Notícias Relacionadas:
2004-04-29 - Falta de aplicação de códigos de correcção poderá dar pretexto a novo worm

2004-02-18 - Bagle regressa com variante de propagação mais rápida

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.