Os protestos dos utilizadores que querem que o Windows XP se mantenha no mercado, apesar do lançamento do Vista, parecem estar a dar resultado. Steve Ballmer, presidente da Microsoft, admitiu hoje que a empresa poderá reconsiderar a data marcada para deixar de vender o sistema operativo.

Steve Ballmer defendeu porém que os dados apontam actualmente para uma maioria de vendas do novos PCs com Vista. "Esta é a verdade estatística", garantiu aos jornalistas numa conferência de imprensa na Bélgica, segundo citação de vários meios de comunicação internacionais.

Nos últimos meses têm-se multiplicado as iniciativas que pretendem defender a continuidade do Windows XP no mercado, apesar do seus seis anos de existência e do lançamento do sucessor Windows Vista em Janeiro do ano passado. Mais de 160 mil pessoas já assinaram uma petição online que pretende que o XP seja comercializado até ao lançamento da próxima versão do Windows, o Windows 7.

Ainda ontem a Microsoft divulgou um comunicado onde defende a importância do Vista no actual contexto da informática pessoal, e onde diz que já foram vendidas mais de 100 milhões de licenças do sistema operativo desde o lançamento no ano passado.

Notícias Relacionadas:

2008-04-04 - Microsoft confirma suporte ao XP até 2010

2008-01-30 - Portugal com 1 milhão de cópias do Vista instaladas até Junho
2008-01-16 - Milhares de utilizadores assinam petição contra a retirada do XP do mercado

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.