Já está disponível em versão beta o serviço de televisão on-demand iPlayer, da britânica BBC, um mês após o anuncio de lançamento da plataforma.



O iPlayer permite que os utilizadores façam o download de um vasto leque de programas televisivos da BBC, gratuitamente, desde que estes tenham sido transmitidos nos sete dias que antecederam a descarga dos conteúdos. Após armazenados na biblioteca multimédia do serviço, os utilizadores terão um prazo de 30 dias para verem os programas seleccionados. Após este período os conteúdos serão apagados.



Por ainda estar numa fase inicial, a BBC está a solicitar os utilizadores que dêem o seu feedback quanto ao funcionamento do serviço de forma a melhorar os aspectos que, no entender do público, precisam de ser afinados.



Para ser executado com qualidade, o iPlayer necessita de 500 MB de memória RAM disponíveis, Internet Explorer (versão 5 ou mais recente), Windows Media Player 10 (ou superior), placa de som e vídeo, JavaScriot, ActiveX, opções de cookies activadas e uma ligação de banda larga.



A compatibilidade com sistemas operativos é o único detalhe que tem originado alguns problemas. Por enquanto o iPlayer é apenas compatível com o Windows XP. Este pormenor já levou o Open Source Consortium a reunir-se com a BBC Trust com a finalidade de discutir a possibilidade de tornar o sistema compatível com outras plataformas e movimentou 12,5 mil utilizadores a assinarem uma petição que solicita a intervenção do primeiro-ministro britânico neste caso.



Resta apenas salientar que a versão final da plataforma deverá estar disponível para download no Outono. Até lá, os utilizadores interessados em experimentando o iPlayer podem fazê-lo, bastando para isso descarregar a versão beta no site do serviço.




Notícias Relacionadas:

2005-11-25 - Utilização de televisão através da Internet vai generalizar-se na Europa em 2009

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.