A Microsoft, IBM e BEA pretendem divulgar na próxima segunda-feira um conjunto de três novas especificações que esperam que contribuam para aumentar o nível de adopção de serviços Web, noticiou a C|NET. As três gigantes da informática planeiam submeter as novas especificações a um órgão de aprovação de padrões, mas ainda não decidiram com qual irão trabalhar.



Business Process Execution Language for Web Services é o nome da primeira especificação, consistindo numa linguagem de programação para definir como combinar serviços Web para realizar uma determinada tarefa. A outra especificação chama-se WS-Coordination e descreve de que forma os serviços Web individuais interagem dentro dessa tarefa.



Um programador de software, por exemplo, pode ligar entre si serviços Web numa sequência de operações para cumprir uma determinada função. A terceira especificação, designada WS-Transaction, é empregue para garantir que as transacções se completam todas com êxito ou falham enquanto grupo. Os serviços Web podem ser definidos como um conjunto emergente de métodos para escrever software que permite às empresas interagirem através da Web.



Assim, um site poderá utilizar os serviços Web para ligar-se a companhias aéreas, hóteis e agências de aluguer de automóveis, permitindo que um viajante reserve um vôo, quarto de hotel e carro na mesma altura. Se todos os pedidos de reserva forem concretizados, o viajante pode completar a transacção. Mas, se no caso da reserva do vôo não se concretizar, o sistema informático pode eliminar o pedido do quarto de hotel e do aluguer do carro e pedir ao viajante que efectue outro pedido de viajem.



As três novas especificações são as mais recentes numa série de especificações de serviços Web que a Microsoft, a IBM e as suas parceiras industriais criaram de forma a fazer avançar esta tecnologia. Tanto mais que a Business Process Execution Language consiste numa fusão de duas linguagens, a Xlang da Microsoft e a Web Services Flow Language da IBM, que as duas companhias criaram em separado.



Em Fevereiro, as duas gigantes tecnológicas criaram a Web Services Interoperability (WS-I) Organization, um grupo industrial encarregado de promover os serviços Web e de assegurar que são compatíveis entre si. Em Abril, a Microsoft, a IBM e a VeriSign lançaram a WS-Security, uma especificação que encripta a informação e assegura que os dados trocados entre empresas permanecem confidenciais.



Anteriormente, a IBM e a Microsoft desenvolveram especificações que reuniram um suporte alargado por parte da indústria. Foi o caso da Simple Object Access Protocol (SOAP), uma tecnologia de comunicações que junta entre si diferentes sistemas informáticos de forma a que as empresas possam interagir e efectuar transacções; da Universal Description, Discovery and Integration (UDDI), que permite que as companhias se registem num directório da Web para anunciar os seus serviços Web; e da Web Services Description Language (WSDL), que oferece às empresas a possibilidade de descreverem programaticamente o que um serviço Web faz.


Notícias Relacionadas:

2002-06-27 - IBM, Microsoft e VeriSign submetem especificação de serviços Web seguros à OASIS

2002-04-15 - IBM disponibiliza nova tecnologia de serviços Web seguros

2002-04-11 - IBM, Microsoft e VeriSign propõem nova norma de segurança para serviços Web

2002-02-06 - Empresas criam consórcio para desenvolvimento de tecnologia para serviços Web

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.