Tudo começou com a dissociação da Cortana no motor de pesquisa do Windows 10, numa recente atualização do sistema operativo em maio. A partir daí, o assistente passou a ter o seu próprio ícone na barra de ferramentas e de forma independente da pesquisa. Esta medida levou a alguma confusão e à ideia de que a Microsoft iria abandonar o assistente. Mas o objetivo era mesmo melhorar a aplicação, o motor de pesquisa e claro, o próprio sistema operativo de forma independente. Cortana passa assim a ser um motor de pesquisa baseado em voz, alternativo ao texto.

Neste momento, e de acordo com o The Verge, a Microsoft está a utilizar a beta da aplicação para atualizar o assistente virtual de forma separada do Windows 10. Os planos poderão passar pelo assistente virtual receber novas funcionalidades com mais frequência e rapidamente, ao ser uma aplicação independente.

Tendo em conta que o assistente foi concebido como um serviço online, este pode ser atualizado de forma independente do Windows, ainda que não se saibam quais são os verdadeiros planos da Microsoft. O website sugere que esta mudança possa estar relacionada com a próxima beta de sistema operativo, que tem o nome de código “19H2”. A gigante tecnológica prevê o arranque em breve desta versão, prevista inicialmente na primavera. Segundo consta, o motor de pesquisa de texto vai tornar-se ainda mais poderoso, ao cruzar informações não só do Windows, como listar resultados no Office.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.