O Conselho de Ministros aprovou hoje uma Proposta de Lei que vai permitir enquadrar meios tecnológicos de suporte ao recenseamento eleitoral. A alteração vai garantir a inscrição automática no sistema de recenseamento eleitoral dos cidadãos que residam em território nacional, com base na plataforma do Cartão de Cidadão.



É esta interoperabilidade entre SIGRE (Sistema de Informação e Gestão do Recenseamento Eleitoral) e a plataforma de serviços do Cartão de Cidadão que garante a inscrição automática dos eleitores, de acordo com a morada constante dos sistemas de identificação.



A proposta de Lei em questão é a quarta alteração efectuada ao regime de recenseamento eleitoral para garantir a sua simplificação e modernização e estava preconizada no Simplex.



A medida vem no seguimento da criação da Base de Dados do Recenseamento Eleitoral (BDRE), o primeiro passo depois da reforma legislativa feita nesta área e vai dar às comissões recenseadoras o acesso online às listas de informação com os dados dos eleitores.



Em comunicado o governo explica que esta forma de recenseamento automático vai permitir eliminar um conjunto de erros nas bases de dados e aumentar a fiabilidades destes cadernos, nomeadamente ao nível da sua actualização.



Notícias Relacionadas:

2007-01-26 - Cartão de Cidadão avança a 14 de Fevereiro nos Açores e em Julho no resto do país

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.