(Actualizada) No primeiro dia de Codebits várias apresentações animam o Pavilhão Atlântico. O xDA - eXperimental Digital Art e os resultados que já produziu o grupo de trabalho que lhe está associado foi um dos conceitos explicados, já esta tarde por Filipe Cruz.

O programador foi um dos fundadores do espaço, que resultou de uma convergência de interesses entre vários programadores interessados em partilhar um espaço de trabalho para desenvolver projectos que se fazem essencialmente como hobbie. No seu caso em particular, o laboratório é uma das vias para explorar artes audiovisuais, uma área que não desenvolve na actividade profissional principal.

Os projectos que têm sido desenvolvidos no âmbito desta cooperação têm espaço fisico de trabalho em Coimbra e juntam membros uma vez por semana. A maioria dos resultados está listada e detalhada no site oficial.

O xDa conta actualmente com um core de três a quatro membros, embora no total trabalhem em torno da iniciativa cerca de 12 pessoas. O laboratório nasceu no âmbito da associação Residência Audiência Zero e está ligado a outros dois laboratórios da mesma organização.

O intuito dos projectos desenvolvidos em torno deste laboratório não passa pela comercialização das soluções desenvolvidas, é antes, como explica Filipe Cruz, um espaço de experimentação livre que visa criar projectos que depois de concluídos ficam à disposição de quem os quiser usar.

Veja o vídeo da entrevista hoje realizada pelo TeK.

Nota da Redacção: A notícia foi actualizada com o vídeo da entrevista.

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.