A Rede de Universidades da Terceira Idade (Rutis) vai começar a vender um computador portátil destinado a maiores de 50 anos, um projecto anunciado em Junho último que resulta de uma parceria com a Microsoft, Inforlândia e JP Sá Couto.

O PC é apresentado como uma espécie de Magalhães para os mais velhos e começará por estar disponível para os alunos das Universidades Sénior e, no espaço de quatro meses, ficará acessível para o público em geral, desde que com idades acima dos 50 anos.

Este portátil tem uma bateria de última geração que o torna mais leve do que o habitual, teclas mais espaçadas, um rato anatómico e conteúdos específicos para idosos, e custará menos de 500 euros, sendo vendido exclusivamente online.

"Estará disponível para venda a partir do nosso site. Não queremos colocá-lo no mercado, porque o preço iria subir", referiu Luís Jacob, presidente da Rutis, citado pela Lusa.

Na altura em que o projecto foi anunciado, Setembro era a data apontada pelos promotores para que estes computadores começassem a chegar ao seu público-alvo.

Prometia-se também a disponibilização de soluções de financiamento que facilitassem o acesso ao equipamento, a condições mais vantajosas.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.