Podem estar mais descansados os que temiam uma intensificação da actividade do Conficker hoje, 1 de abril, depois dos alertas lançados pelas empresas de segurança na semana passada. Um maior cuidado e prevenção dos utilizadores pode ter sido o factor chave.

Não foram até agora detectados sinais dessa actividade, embora a rede de 50 mil URLs tenha sido criada para permitir a comunicação. A Panda Security diz mesmo que ainda nem sequer houve a actualização do worm para a nova versão - que seria descarregada hoje.

Contactado pelo TeK, José Serrano, da Panda Security em Portugal, explica que os alertas poderão ter servido para que os utilizadores tenham tomado cuidados extra na protecção dos seus equipamentos, assim como as empresas e os próprios ISPs. Na semana passada o antivírus da Panda identificou 6% de infecções relacionadas com o Conficker, um número significativo numa altura em que grande parte das infecções não cehga a registar 1% de preponderância.

Esta aparente acalmia não significa que o Conficker não volte a reactivar-se, podendo num futuro próximo ser desenvolvido um novo malware que tire partido dos computadores infectados. "O problema é que muitos utilizadores não têm as actualizações do Windows instaladas e não usam ferramentas anti-vírus, o que é meio caminho andado para existir maior segurança nas redes", justifica José Serrano.

O centro de segurança da Microsoft não tem também nenhuma actualização relacionada com o Conficker, sendo os últimos dados publicados de 27 de Março e referindo apenas os cuidados a ter para evitar as infecções e remover o Conficker do PC.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.