Quando o criador do Android abandonou a liderança do projeto a Google comunicou que Andy Rubin iria trabalhar noutros projetos, secretos até então. Sabe-se agora que a tecnológica norte-americana está a investir bastante dinheiro na área da robótica e que o ex-líder do Android está responsável por essa área.

Segundo as informações apuradas pelo New York Times a gigante tecnológica está mais interessada na aplicação dos robôs na área do fabrico de equipamentos do que propriamente na venda destes equipamentos ao consumidor final. Usar robôs para movimentação de bens também é uma das possibilidades avançadas.

Durante o último ano a Google terá comprado sete empresas para criar uma nova era na robótica. Sem revelar valores do investimento, o NYT diz que os esforços movidos pela empresa não são os de um "projeto de ciência engraçado".

Andy Rubin terá dito que um projeto desta natureza precisa de ser pensado a médio prazo e que o tempo é um factor a ter em conta. O executivo da Google já conta com experiência na área da robótica, tendo trabalhado neste campo para a Carl Zeiss antes de ter integrado a Apple na década de 90.

Em entrevista ao jornal norte-americano Andy Rubin terá comparado o projeto que está a desenvolver, a nível de inteligência e pragmatismo, às escovas de um carro que se conseguem ativar sozinhas quando é detetada água nos vidros. O responsável confirmou que está a ser desenvolvido software e hardware, para que a mesma equipa possa ter acesso ao "pacote" completo.

O ex-líder do Androi terá conseguido convencer Larry Page e Sergey Brin de que atualmente já existe tecnologia suficiente para que se possam desenvolver sistemas de automatização de qualidade superior. Andy Rubin usou ainda uma comparação com o projeto dos carros sem condutor da Google, algo que parecia ficção científica e que está a passos de ser tornar uma realidade massificada.

A Google ter-se-à reforçado através da compra de empresas nos EUA e no Japão, que têm experiência na criação de robôs com mobilidade e com partes específicas - mãos por exemplo - já bastante funcionais.

Ainda não é certo se a nova divisão da Google vai manter-se ligada à empresa ou se vai evoluir para um spin-off independente.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.