Um grupo de dez empresas de software anunciou uma iniciativa conjunta, adjacente à Java Community Process, que tem por objectivo tornar mais fácil a utilização das ferramentas Java e aumentar a produtividade do desenvolvimento de aplicações baseadas na tecnologia.



A Java Tools Community irá trabalhar no sentido de criar melhores ferramentas que colocará à disposição dos programadores, usando e melhorando a estrutura de standards Java, vulgarmente denominada de Java Community Process. Esta é uma iniciativa que há muito era ambicionada pelas empresas de software Java que enfrentam uma dura concorrência da Microsoft e das suas bem sucedidas ferramentas da linha .Net.



A prazo, o grupo fundador tem como objectivo alargar o número de membros afectos à iniciativa a clientes e empresas, adiantou um membro fundador ao Hindustan Times, acrescentando que para já fazem também parte do grupo a Verizon e a Sprint que se juntam a nomes como a Sun Microsystems, BEA Systems, Oracle, SAP, SAS Institute, Compuware e JetBrains, empresas fundadoras. Fora da iniciativa, por opção, estão a IBM e a Borland.



Um dos principais objectivos deste novo grupo é trabalhar no sentido de garantir uma maior coordenação entre os produtos concebidos pelos vários fornecedores de software Java. Pretende-se que o resultado final tenha mais semelhanças por forma a acelerar a sua entrada no mercado e eliminar trabalhos de engenharia redundantes.



Uma das áreas de trabalho será a normalização das ferramentas de desenvolvimento dos vários fornecedores para add-ons ou plug-ins, através da criação de standards. Deste modo, "os programadores ficarão aptos a misturar e escolher uma variedade de ferramentas de diferentes fornecedores para um mesmo plug-in", explica um dos membros fundador. O primeiro esforço de normalização nesta área está já a ser desenvolvido e foi baptizado de JSR 198.



"A nossa intenção é criar condições para aumentar valor nas ferramentas Java a dois níveis: quer no resultado que chega ao mercado, quer nos grupos de especialistas que temos a trabalhar no JPC", explica um membro da Oracle.



As empresas explicam a necessidade de criar este grupo, quando já existia o Java Community Process (JCP), com o enfoque exclusivo nas ferramentas de desenvolvimento. "A maioria dos standards Java estão focados no Java "run-times," ou no software requerido por cada máquina para correr programas Java sem se debruçarem directamente sobre o desenvolvimento de aplicações", justificam.



Empresas como a Borland ou a IBM apontam como razões para ficar fora do grupo o timing da sua criação. A Borland admite importância do trabalho da JCP (da qual faz parte) na identificação de questões técnicas relacionadas com a plataforma Java, mas acredita que há ainda algum trabalho a fazer nesta área, sobretudo em termos de identificação das necessidades do mercado, que deverá ser anterior a uma iniciativa deste tipo.



A IBM, por seu lado, explica a sua decisão com a preferência de continuar a trabalhar no Eclipse (consórcio que a prazo se tornará independente da IBM e que conta já com 50 membros desde a sua criação há cerca de três anos. A Big Blue acredita que este é o método preferencial para promover a interoperabilidade entre ferramentas de desenvolvimento, afirmou um membro da empresa ao jornal.



Os diversos testemunhos deixam clara alguma confusão entre as atribuições do Java Community Process e do Java Tools Community. Da mesma forma, revelam alguma relutância por parte das empresas já participantes no Eclipse em integrarem a nova iniciativa pelo que se espera que os primeiros resultados do trabalho levarão algum tempo a chegar ao mercado



Notícias Relacionadas:

2003-07-15 - Organização open source desenvolve concorrente do Microsoft Exchange


2003-05-06 - Borland desenvolve ferramentas interplataforma para Java e .Net


2002-03-26 - Comunidade open-source vai poder desenvolver APIs para especificações Java

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.