A aplicação Facebook Camera com versões anteriores à 1.1.2 tem uma falha de segurança que permite aos hackers acederem à aplicação e roubarem dados como endereço de email e password do serviço, através de redes Wi-Fi. A falha já foi confirmada pela empresa de Mark Zuckerberg e foi também corrigida.

É por isso aconselhável que todos os utilizadores iOS que tenham a aplicação instalada atualizem o software o mais breve possível.

Mohamed Ramadan, um investigador egípcio de segurança informática e que já descobriu outros bugs em serviços de empresas como a Apple e Google, foi quem identificou a vulnerabilidade na aplicação da rede social. O problema parecia estar no certificado SSL da app que estava pré-definido como "aberto", o que basicamente significa que o software móvel aceitava qualquer certificado SSL, mesmo que fosse malicioso.

O próprio Mohamed Ramadan decidiu testar a falha e conseguiu através de um proxy ver quais os dados que estavam a ser introduzidos na aplicação do telemóvel ao qual estava a aceder. As restantes aplicações do Facebook foram submetidas à mesma prova e não apresentaram qualquer problema.

O Facebook "aplaudiu" a descoberta feita pelo investigador e a falha foi corrigida na versão 1.1.2 da Facebook Camera, que já está disponível para download. A rede social diz também que não recebeu nenhuma queixa ou informação no sentido de utilizadores que viram as contas comprometidas ou os dados roubados por causa do bug encontrado.

"Como sempre, relembramos todos os utilizadores a ligarem-se apenas a redes nas quais confiam", referiu o Facebook em comunicado enviado ao TechCrunch.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.