Um ecrã maleável feito de fibras ópticas tecidas que permite descarregar e exibir directamente sob uma peça de roupa gráficos estáticos ou animados - como imagens digitalizadas - foi desenvolvido pela divisão de Investigação e Desenvolvimento da empresa de telecomunicações France Telecom.



Esta invenção cria potencialidades para o desenvolvimento de roupas inteligentes e comunicativas, mas pode ser também aplicada noutros espaços e suportes. Segundo a companhia, a junção das propriedades intrínsecas da tecelagem e da óptica resolve naturalmente os problemas de rigidez, volume e peso dos ecrãs de vídeo actuais e abre já o cenário para a integração futura dos ecrãs têxteis de alta definição nos objectos da vida quotidiana, como sacos, fatos e mobiliário.



O ecrã assemelha-se a um tecido a partir do qual o utilizador transfere, via Internet e através de um terminal fixo - como um PC desktop - ou móvel - PDA ou computador portátil - vários tipos de gráficos. O desenvolvimento do protótipo agora apresentado inclui vários programas que permitem criar e colocar online, através de servidor dedicado, as suas próprias ilustrações, sequências de desenhos ou textos.



Um telecomando maleável dissimulado numa manga desencadeia a exibição dos gráficos guardados na memória sobre a peça de roupa ou selecciona os mais recentes entre os que estão disponíveis num servidor através da Internet. Esse comando gera também certos efeitos, como a sua passagem contínua, a modificação da sua intensidade e da sua cintilação, bem como a interacção das imagens com sons e gestos.



O mecanismo de visualização resulta da tecelagem de fios têxteis tradicionais combinados com fibras ópticas. O ecrã é composto por 64 pixels, iluminados por díodos luminosos que comandam um dispositivo electrónico específico. Esta inovação assenta no processo de abrasão de parte das fibras ópticas, de forma a deixar que a luz se difunda nos locais pretendidos. Na parte não tratada das fibras, a luz propaga-se sem que seja visível à superfície. As baterias completam o dispositivo e garantem a autonomia necessária do ecrã.



Com esta tecnologia, a peça de roupa funciona como um interface de comunicação gráfica, difundindo informação visual em tempo real e disponibilizando o acesso ao conjunto de serviços de uma operadora de telecomunicações - Internet, vídeo, comércio electrónico e telemóveis de terceira geração.



No conjunto das áreas directamente beneficiadas, encontram-se a segurança pública (bombeiros que combatem contra incêndios de grandes proporções), publicidade, indústria automóvel, decoração de interiores (aplicações para móveis e paredes), moda (concepção de tecidos feitos de fibras ópticas), entre outras.


Notícias Relacionadas:

2001-10-19 - Sony Ericsson anuncia kit de mãos livres Bluetooth

2001-05-17 - Intel lança Internet num só chip para dispositivos sem fios

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.